CORTO MALTESE – 50 ANOS DEPOIS

Este notável texto de Francisco Louçã, dedicado a Corto Maltese, demonstra que a BD já chegou a todos os quadrantes, mesmo aos mais improváveis. Como gostaríamos que o exemplo de Francisco Louçã, manifesto conhecedor e apreciador da 9ª Arte, fosse seguido por outros políticos… Só lhes faria bem!

O REGRESSO DE VALÉRIAN E LAURELINE, AGENTES ESPÁCIO-TEMPORAIS

Uma nova colecção de BD com a garantia de qualidade ASA/Público, constituída por 12 volumes cronológicos (11 dos quais álbuns duplos), que pretende homenagear uma das melhores séries europeias de Ficção Científica, criada há 50 anos, na mítica revista Pilote, por Pierre Christin e Jean-Claude Mézières.

O 1º volume (englobando as histórias “Sonhos Maus” e “A Cidade das Águas Movediças”) estará à venda esta 4ª feira, dia 26 de Julho — véspera da estreia nas salas portuguesas de uma grande produção cinematográfica, com a assinatura do célebre realizador francês Luc Besson“Valérian e a Cidade dos Mil Planetas”.

Entre nós, esta magnífica série de BD foi anteriormente publicada nas revistas Tintin, Flecha 2000, Público Júnior, Jornal da BD Selecções BD (1ª série), e em álbum pela Meribérica (20 vols.) e pela ASA (dois vols., um deles duplo). A presente colecção inclui um álbum inédito: “Recordações de Futuros” (originalmente publicado em 2013).

Infelizmente, desperdiçando a oportunidade de ser uma colecção integral, passou ao lado das histórias curtas publicadas na revista Pilote Super Pocket (1969/70), que a Meribérica também coligiu, num raro volume intitulado “Pelos Caminhos do Espaço”.

MULHERES FANTÁSTICAS – 8

A Mulher-Maravilha é a heroína de uma nova colecção da parceria Público/Levoir, nas bancas às quintas-feiras, constituída por cinco volumes com algumas das melhores histórias da série, assinadas por grandes criadores como George Pérez, Greg Rucka, Grant Morrison, J. G. Jones ou Christopher Moeller. Uma colecção a não perder, que prolonga o sortilégio da Mulher-Maravilha, princesa da mítica ilha das Amazonas, abordado também, finalmente, pelo cinema, numa super-produção coroada de êxito.

“AIRBORNE 44 “ – EPISÓDIOS DA 2ª GUERRA MUNDIAL

Uma excelente série franco-belga, em seis volumes, apresentada numa nova colecção Público/Asa, que recria episódios da 2ª Guerra Mundial em tom épico e realista, com cores, texto e desenhos de Philippe Jarbinet. No primeiro díptico (já nas bancas), é abordada a renhida batalha das Ardenas, que vibrou um golpe decisivo na resistência do exército alemão. O 3º volume foi hoje posto à venda.

CIÊNCIA E BANDA DESENHADA: O CÉREBRO HUMANO, ESSE DESCONHECIDO

História realizada por João Ramalho Santos e Sara Varela Amaral (coordenação e texto), e por André Caetano (ilustrações), que reproduzimos do jornal Público (edição de 24 de Março de 2017), com a devida vénia e parabéns aos seus autores. É pena que exemplos deste tipo (e com este planeamento) não sejam mais frequentes, utilizando a banda desenhada como suporte para a divulgação científica junto do grande público.

O REGRESSO DE ASTÉRIX E OBÉLIX

publico-o-novo-album-de-asterix

Notícia publicada no jornal Público (edição de 20/1/2017), de onde a reproduzimos, com a devida vénia. Nesta nova aventura, como foi revelado na conferência de imprensa realizada nesse mesmo dia, em Paris, Astérix e Obélix fazem nova digressão fora da Gália, visitando monumentos históricos e, sobretudo, apreciando a gastronomia local. O novo álbum (37º da série), cujo título ainda se desconhece, tem a assinatura da mesma talentosa dupla de autores que realizou os dois volumes anteriores: Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, cujo trabalho mereceu unânimes elogios tanto do público como da crítica, confirmando a escolha acertada de Albert Uderzo.

Mas a nova aventura de Astérix e Obélix não será o único acontecimento deste ano em que se comemoram o 90º aniversário do nascimento de Uderzo e o 40º da morte de René Goscinny, os míticos criadores dos dois heróis gauleses. Já no 1º semestre sairá uma nova edição de Astérix entre os Belgas, o último álbum assinado por ambos. E em Bruxelas uma grande exposição no Centro Belga da Banda Desenhada, a decorrer entre 16 de Maio e 3 de Setembro, homenageará a genial dupla que inventou na revista Pilote um dos maiores sucessos editoriais em língua francesa.

AMADORA BD 2016: HOMENAGENS E RETROSPECTIVAS

Artigo publicado no jornal Público, edição de 21/10/2016, de onde o reproduzimos com a devida vénia ao seu autor.