AMADORA BD 2015 – VENCEDORES DOS PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA (PNBD)

AMADORA BD CABEÇALHO

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum Português

Zombie, de Marco Mendes (Turbina/Mundo Fantasma)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Argumento para Álbum Português

Volta – O Segredo do Vale das Sombras, de André Oliveira (Polvo)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Desenho para Álbum Português

 Erzsébetde Nunsky (Chili com Carne)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Autor Português em Língua Estrangeira

Crumbs, de Afonso Ferreira, Ana Matias, André Caetano, André Oliveira, André Pereira, Bernardo Majer, David Soares, Fernando Dordio, Francisco Sousa Lobo, Inês Galo, Joana Afonso, Mário Freitas, Nuno Duarte, Osvaldo Medina, Pedro Cruz, Pedro Serpa, Ricardo Venâncio, Sérgio Marques, Zé Burnay (Kingpin Books)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum Estrangeiro de Autor Português

Loki – Agent of Asgard, de Jorge Coelho (Marvel)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Autor Estrangeiro

Papá em África, de Anton Kannemeyer (MMMNNNRRRG)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Tiras Humorísticas

Toda a Mafalda, de Quino (Verbo)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Português)

 Daqui Ninguém Passa!, de Bernardo P. Carvalho (Planeta Tangerina)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Estrangeiro)

O Tempo do Gigante, de Manuel Marsol (Orfeu Negro)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Prémio Clássicos da 9.ª Arte

O Diário do Meu Pai, de Jiro Taniguchi (Levoir/Público)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Fanzine

Terrea, de Ricardo Cabral (Edição de Autor)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Troféu de Honra

Pedro Massano

O júri que escolheu os álbuns e os autores vencedores foi constituído por Nelson Dona, director do Amadora BD, Pedro Massano, autor de BD, Bruno Caetano, coleccionador, Luís Salvado e Sara Figueiredo Costa, jornalistas e comissários da exposição do Ano Editorial.

O Troféu de Honra é uma deliberação da Câmara Municipal da Amadora que, anualmente, atribui este prémio a uma personalidade de reconhecido mérito na área da Banda Desenhada portuguesa.

A cerimónia de entrega dos prémios teve lugar em 31 de Outubro, nos Recreios da Amadora, e contou com a actuação musical de noiserv.

Até 8 de Novembro, tanto os álbuns vencedores (na exposição do Ano Editorial Português), como a grande exposição de Pedro Massano, A Batalha: 14 de Agosto de 1385 (Prémio de Melhor Desenho 2014), podem ser vistos no Fórum Luís de Camões.

O Amadora BD – Festival Internacional de Banda Desenhada é organizado pela Câmara Municipal da Amadora e constitui o mais importante evento na área da Banda Desenhada, a nível nacional. É também uma importante referência a nível internacional, reconhecido como um dos maiores, melhores e mais diversificados eventos de BD, integrando o calendário internacional de eventos, como o Festival International de la Bande Dessinée d’Angoulême (França), o Lucca Comics (Itália), o Festival Internacional del Cómic de Barcelona (Espanha), New York Comic Fest (EUA) e o San Diego Comic Convention (EUA).

 

“A BATALHA”– NOVO ÁLBUM DE PEDRO MASSANO (2)

IMG_1983aPor amabilidade do nosso amigo e colaborador Dâmaso Afonso, um incansável e experimentado repórter fotográfico que tem captado imagens da maioria dos eventos bedéfilos realizados em Portugal, é-nos possível apresentar uma mostra da sessão de lançamento do novo álbum de Pedro Massano, A Batalha – 14 de Agosto de 1385, que decorreu, como já noticiámos, no dia 29 de Abril, às 18h30, numa conhecida livraria do Chiado.

A apresentação deste álbum, editado pela Gradiva e com o patrocínio da Fundação Batalha de Aljubarrota — obra de grande qualidade gráfica e de notável erudição, baseada nas crónicas de Fernão Lopes e Froissart, que dignifica a todos os níveis a BD portuguesa de expressão histórica —, esteve a cargo de Carlos Pessoa, jornalista, autor e crítico com larga experiência na área da BD.

IMG_2020aIMG_1999aIMG_2014aIMG_2016aIMG_2019aIMG_2021aIMG_2012aIMG_2013aIMG_2005aIMG_2001a

Entre o público que assistiu à sessão, queremos destacar a presença do elemento feminino e de algumas gradas figuras do nosso meio bedéfilo, como Zé Manel, José Ruy, Baptista Mendes, João Amaral, Geraldes Lino, Catherine Labey e Monique Roque.

Após um animado colóquio em que participaram diversos convidados — com Geraldes Lino, sempre interventivo, a dar o tom —, efectuou-se uma sessão de autógrafos, durante a qual Pedro Massano voltou a ouvir os maiores elogios à sua obra.

A Dâmaso Afonso expressamos, uma vez mais, o nosso reconhecimento por todas as provas de amizade e cooperação com que tem obsequiado este blogue.

IMG_2027a

IMG_2017a IMG_2025a IMG_1984a IMG_2028a IMG_1986a IMG_1985a IMG_1996a IMG_1997a IMG_1993a IMG_1995a

“A BATALHA” – NOVO ÁLBUM DE PEDRO MASSANO

massano, ruy e coelhoPedro Massano, um dos nossos artistas gráficos que mais se tem distinguido na área da BD histórica, sobretudo nos últimos anos — não pela quantidade, mas pela qualidade, com obras de relevo como Mataram-no Duas Vezes: A Lei do Trabuco e do Punhal, A Conquista de Lisboa (em dois volumes) e Le Deuil Impossible (também em dois volumes, publicados em França pela prestigiosa Glénat) —, deu recentemente à estampa um novo trabalho do género, com o selo da Gradiva, dedicado a um dos mais célebres e decisivos acontecimentos da História de Portugal: a batalha de Aljubarrota, travada em 14 de Agosto de 1385, entre as hostes do Mestre de Avis, D. João I, e as do Rei de Castela, pretendente ao trono português, pelo casamento com a Infanta D. Beatriz.

Nessa memorável liça, as reduzidas hostes comandadas pelo Condestável Nuno Álvares Pereira derrotaram quase por milagre o exército inimigo, que, apesar de uma esmagadora superioridade numérica, debandou em desordem, deixando no terreno a fina-flor dos seus combatentes, entre os quais muitos cavaleiros de outras nacionalidades.

Trabalho monumental, com 86 pranchas — cuja alta qualidade gráfica e de reconstituição histórica, baseada nas crónicas da época (em especial as de Fernão Lopes e Froissart), tem obtido os maiores elogios da crítica e grande adesão dos leitores, ao ponto de já estar quase esgotado —, este novo álbum de Pedro Massano, que levou quatro anos a realizar, será apresentado pelo jornalista Carlos Pessoa, durante uma sessão, com entrada livre, que terá lugar amanhã na Livraria Férin, pelas 18h30. Aqui fica o respectivo convite…

novo álbum do Pedro Massano655Aljubarrota - Massano