COIMBRA BD 2018 (DE 8 A 11 DE MARÇO)

A Coimbra BD – Mostra Nacional de Banda Desenhada avança para a sua terceira edição, que decorre de 8 a 11 de Março, e apresenta-se como uma aposta firme da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) no panorama cultural. Esta edição, que se irá concretizar, principalmente, na Casa Municipal da Cultura, apresenta um conjunto de acções que procuram representar o que de melhor se cria ao nível da Banda Desenhada, atingindo públicos diversos, desde o infanto-juvenil às famílias e a todos aqueles que, em diferentes faixas etárias, cultivam o gosto por esta expressão artística, perspectivando- -se um aumento dos níveis de fidelização ao evento.

Na esteira do êxito alcançado nas edições anteriores, a edição de 2018 da Coimbra BD aposta num programa diversificado e de elevada qualidade, destacando-se pela sua primeira internacionalização, com a presença de dois convidados, oriundos de Itália (Walter Venturi) e da Sérvia (R. M. Guéra). Além destes, marcam presença quatro autores nacionais convidados, representantes da escrita, do argumento para BD ou da criação artística, ao nível da ilustração, áreas reveladoras do vasto universo da 9ª Arte. São eles Manuel Morgado, Filipe Faria, André Lima Araújo e Ricardo Venâncio.

Destaque ainda para a homenagem a Fernando Relvas (com uma mostra dos seus trabalhos e lançamento do álbum O Espião Acácio, o seu primeiro grande êxito na revista Tintin) e para a exposição 70 Anos de Tex: A colecção de José Carlos Francisco (um notável acervo, com trabalhos de diversos autores estrangeiros sobre o mais célebre cowboy da BD italiana, que será exposto em público, pela primeira vez, no Coimbra BD).

(Nota: para mais informações sobre este evento e, principalmente, a exposição de José Carlos Francisco, consultar o Tex Willer Blog e o Era Uma Vez o Oeste).

Advertisements

“COWBOYS” E VAMPIROS NOS COLÓQUIOS DO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA

CPBD entrada

Como o nosso título parece sugerir, este deve ter sido um dos encontros mais estranhos promovidos pelo Clube Português de Banda Desenhada, apesar de não ter decorrido numa sexta-feira 13, nem ter aberto a caça aos bandidos no Far-West americano.

Mas do título à realidade vai um grande salto, porque a magna reunião do CPBD realizada no passado sábado, dia 11 de Junho, não teve nada de insólito, antes pelo contrário… Foi até bem animada e divertida, com a presença do desenhador argentino Juan Cavia e do argumentista Filipe Melo, os dois autores convidados para o primeiro colóquio deste encontro, que apresentaram a sua nova obra “Os Vampiros”, uma novela gráfica cujo tema confirma o talento desta dinâmica dupla, já com honrosa projecção internacional.

As apresentações da praxe foram feitas por Pedro Mota, presidente da direcção do Clube Português de Banda Desenhada (CPBD).

IMG_2694

IMG_2696

IMG_2701

IMG_2702

IMG_2703

IMG_2704

IMG_2705

No segundo colóquio, que começou cerca de uma hora depois, o tema em debate foi o célebre personagem do western italiano Tex Willer, cuja crescente popularidade em Portugal deu origem à criação de um Clube que ostenta o seu nome, edita uma revista semestral e realiza anualmente, em Anadia (região da Bairrada), uma Mostra de BD que já vai na 3ª edição e tem contado sempre com a presença de ilustres autores italianos da editora Bonneli, a “fonte” de onde brotam todas as aventuras de Tex.

Esse animado colóquio — que durou cerca de duas horas, assinalando a primeira e frutuosa colaboração entre o CPBD e o novel Clube Tex Portugal — foi orientado por três grandes fãs texianos, fundadores e membros da direcção do referido Clube: José Carlos Francisco (ao centro), Mário João Marques (à sua esquerda) e Carlos Moreira.

Para todos os presentes, foi um prazer ouvi-los dissertar sobre as suas vivências como leitores e admiradores fanáticos de uma série de culto, cujas idiossincrasias os marcaram profundamente, abrindo-lhes as portas de um vasto e fascinante universo, criado em 1948 por dois “gigantes” da BD italiana: Gian Luigi Bonelli e Aurelio Galleppini.

Como vêem, pelo que aqui ficou descrito, cowboys e “vampiros” conseguiram coexistir em colóquios separados, mas que mantiveram sempre vivo o interesse da assistência.

IMG_2709

IMG_2710

IMG_2711

IMG_2716

IMG_2717

IMG_2719

IMG_2722

IMG_2723

IMG_2707

IMG_2706

(Nota: as fotos que ilustram esta reportagem são da autoria de outro membro do CPBD e nosso amigo de longa data, Dâmaso Afonso, a quem agradecemos a sempre pronta e valiosa colaboração).

VEM AÍ A 3ª MOSTRA DO CLUBE TEX PORTUGAL!

cartaz-de-maurizio-dottiRepetindo o que já se tornou uma tradição ansiosamente aguardada, nos primeiros meses do ano, por todos os fãs texianos portugueses (e por muitos outros bedéfilos), vai realizar-se nos próximos dias 23 e 24 de Abril a 3ª Mostra do Clube Tex Portugal, que terá mais uma vez como cenário o belo Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.

Este ano, a Mostra, como já anunciámos, conta também com a participação de dois artistas italianos de renome, os desenhadores Maurizio Dotti (na foto da esquerda) e Massimo Rotundo (na da direita), que terão duas dezenas de pranchas (algumas delas inéditas)  expostas no Museu do Vinho Bairrada, com os trabalhos que realizaram para a série Tex Willer, o mais famoso cowboy dos quadradinhos (ou fumetti) transalpinos, publicado há quase 70 anos pela Sergio Bonelli Editore.
maurizio-dotti-e-massimo-rotundo
Entre as presenças já confirmadas, contam-se ainda outras ilustres personalidades do mundo texiano: Dorival Vítor Lopes, director da Mythos, a editora brasileira que publica vários títulos dedicados a Tex Willer e os distribui também em Portugal; Júlio Schneider, tradutor e articulista insigne da mesma editora; e os veteranos tradutores Paulo Guanaes e Tizziana Giorgini, há muito ligados também à aventura editorial de Tex em terras brasileiras; além de Fernanda Martins, tradutora de Tex na Holanda.

Mas há mais novidades (no mínimo sensa- cionais, frisamos nós), porque uma editora portuguesa, a Polvo, dirigida por Rui Brito, vai lançar durante a Mostra um novo Tex Gigante, com a história Tempestade Sobre Galveston, uma longa aventura do destemido Ranger do Texas (228 páginas), com argumento de Pasquale Ruju, desenhos de Massimo Rotundo e tradução portuguesa de José Carlos Francisco, presidente do Clube Tex Portugal (que já o ano passado assinou a tradução de Patagónia, o primeiro álbum gigante de Tex lançado pela Polvo).

Além disso, esta nova edição portuguesa tem uma capa original e exclusiva de Massimo Rotundo, que brindará também todos os texianos presentes no convívio de Anadia com os seus autógrafos. A apresentação da obra, enriquecida com textos e ilustrações inéditas, terá lugar no acolhedor auditório do Museu do Vinho Bairrada (sábado, 23 de Abril, às 16h00), com participação de Massimo Rotundo, Rui Brito, Mário João Marques e João Miguel Lameiras.tex-tempestade-em-galveston

Os sócios do Clube Tex Portugal (com quotas pagas) poderão usufruir de mais uma regalia, adquirindo in loco esta magnífica edição por preço mais reduzido, à semelhança do ano passado, ou seja, 15 euros (1,99 euros de desconto sobre o preço em livraria). E com direito a autógrafo de Massimo Rotundo. Uma oportunidade a não perder!

Tex a cavalo (3ª-Mostra de Anadia)Mas haverá também no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, uma exposição de verda- deiros itens de coleccionador, tais como livros temáticos, revistas de diversos países onde Tex é (ou já foi) publicado, estatuetas, selos, pins, puzzles, filmes, desenhos animados, postais, porta-chaves e muitas outras curiosidades — como, por exemplo, um maço de cigarros “pirata” de Tex ou o seu próprio diário —, para dar ainda mais brilho, animação e interesse a esta 3ª Mostra do Clube Tex Portugal, cujo êxito se pode antecipadamente medir pela ampla divulgação que tem tido em sites, blogues e jornais portugueses e até em sites interna- cionais, como já informou o Tex Willer Blog .

Quem puder ir ao convívio de Anadia, nos próximos dias 23 e 24 de Abril, ficará certamente com uma inolvidável recordação de mais um grandioso evento organizado pelo Clube Tex Portugal, cujas iniciativas não param, estando já previsto para breve o lançamento de mais um número da sua excelente revista.
cartaz-de-massimo-rotundo

Nota: Caro leitor, para ser sócio do Clube Tex Portugal, com direito a receber gratuitamente a sua revista semestral (de que já saíram três números), basta inscrever-se mediante o pagamento de uma jóia de 5,00 €. A quota mensal é de 2,00 € (2,50 € se não for residente no nosso país). Contactar José Carlos Francisco em http://texwillerblog.com/wordpress

ECOS DO 3º CONVÍVIO DO CLUBE TEX PORTUGAL

No passado dia 5 do corrente mês de Novembro, realizou-se (como oportunamente anunciámos) mais um Convívio do Clube Tex Portugal, num ambiente festivo que teve como cenário o Restaurante Regiões, sito naquela que já é denominada Cacém-City, em honra do maior herói da BD western a nível europeu e mundial.

Com a animada presença de algumas dezenas de sócios, que deram largas ao seu espírito de sã amizade e ao seu regozijo por terem finalmente nas mãos o terceiro número da magnífica revista editada pelo Clube Tex Portugal, o evento serviu também para apresentar aos texianos portugueses o consagrado desenhador italiano Luca Vannini — autor das duas capas originais desta revista —, que veio pela primeira vez ao nosso país para prestigiar com a sua presença (e de sua esposa), e com o testemunho da sua arte admirável, mais um caloroso convívio organizado pelo Clube Tex Portugal.

9 - Rui-Cunha-Luca-Vannini-Francesca-e-as-revistas-nº-3-do-Clube-Tex-Portugal

Com a devida vénia ao Tex Willer Blog e a José (Zeca) Carlos Francisco, dedicado Presidente da Direcção do Clube (que coordena também, com a cúmplice assistência de Mário João Marques, o referido blogue e a revista), apresentamos algumas imagens que dão bem a ideia da animação, do entusiasmo, da camaradagem, do fervor lúdico e artístico, da comunhão entre fãs, dos mais pequenos aos mais graúdos, e também do saudável apetite!… — pois este jantar, bem servido e bem regado, como manda a tradição, tinha como acepipes um original bolo texiano de aniversário e um suculento bife com uma montanha de batatas fritas —, que foram apanágio de mais um grande evento promovido por um Clube de jovens tradições que tem fortes motivos para se orgulhar do renome que já granjeou tanto em Portugal como no estrangeiro.

Os nossos leitores texianos (e não só) poderão ver a reportagem completa, recheada de belas fotografias, deste memorável convívio, acedendo ao Tex Willer Blog em: http://texwillerblog.com/wordpress/?p=63620

2- Família-Texiana-compareceu-em-peso-ao-lançamento-da-revista-do-Clube

4 - A-direcção-do-Clube-Tex-Portugal-com-o-desenhador-Luca-Vannini

- 13 Um brinde a Tex

16-Luca-Vannini-e-o-autógrafo-para-Orlando-Santos-Silva

17-Luca-Vannini-e-o-autógrafo-na-capa-da-revista-do-Clube-Tex-Portugal

23 Luca-Vannini-el-Tex

Assistência-apreciando-a-arte-Texiana-de-Luca-Vannini 24

Ana-Beatriz-e-o-seu-tesouro-TEXiano 25

As-revistas-do-Clube-e-o-bolo-TEX

 

O GRANDE CONVÍVIO TEXIANO DO CACÉM

Clube Tex Portugal (emblema)Conforme já veio largamente a público no concorrido (e sempre actualizado) Tex Willer Blog, da responsabilidade do maior fã texiano português, José (Zeca) Carlos Francisco, vai realizar-se no próximo sábado, dia 5 de Dezembro, um novo jantar de confraternização promovido pelo Clube Tex Portugal, que voltará a reunir dezenas de associados e seus familiares, naquela que já é designada por Cacém-City — ou seja, a mais típica representante (pelo menos uma vez por ano) do Faroeste  à boa maneira dos entusiásticos leitores e admiradores do maior herói dos “quadradinhos” italianos e das populares aventuras de cowboys: o carismático Tex Willer!

Este ano, segundo informa o mesmo prestigioso blogue, haverá um verdadeiro jantar texiano, porque consta da ementa o suculento bife com uma montanha de batatas fritas, tão festejado em muitas histórias onde Tex e os seus três inseparáveis parceiros, Kit Carson, Kit Willer e Jack Tigre, dão largas ao seu proverbial apetite.

Capa-da-revista-nº-3-do-Clube-Tex-Portugal

Durante o convívio, que terá lugar, como habitualmente, no restaurante Regiões, um espaço amplo e agradável com música ao vivo, situado no Alto da Bela Vista, Pav. 2 – Estrada Paços de Arcos (Cacém), será lançado o nº 3 da revista do Clube Tex Portugal, ansiosamente aguardada por todos os sócios, depois do enorme êxito obtido pelos números anteriores, que foram, inclusive, recebidos com rasgados elogios por muitos leitores italianos e brasileiros, bem como por alguns destacados elementos da Sergio Bonelli Editore.

Um dos pontos altos deste memorável convívio será também a presença do desenhador italiano Luca Vannini, a mais recente estrela do staff texiano, criador das duas versões da capa da citada revista uma “oficial”, em estilo clássico, com Tex e o seu fiel cavalo Dinamite, e outra alternativa, também de belo efeito estético, como podem apreciar, em ante-estreia, neste post, por amável deferência do Tex Willer Blog, ambas coloridas pelo próprio artista, pintor e ilustrador de grande mérito.

Capa-variante-da-revista-nº-3-do-Clube-Tex-Portugal

Outro ilustre convidado é o editor brasileiro Dorival Vítor Lopes, responsável pelas magníficas publicações de Tex e de outros célebres heróis da Bonelli, com o símbolo da Mythos, que chegam regularmente, desde há muitos anos, às bancas portuguesas, mantendo bem acesa a “chama sagrada” dos fervorosos elos afectivos que unem os texianos dos dois países irmãos, graças à mítica influência do seu herói favorito.

O Clube Tex Portugal, através do Tex Willer Blog, anunciou já outra sensacional iniciativa, a celebrar no próximo ano, durante o mês de Abril: a realização da 3ª Mostra Texiana da Bairrada, que contará (mais uma vez) com a presença de DOIS renomados autores italianos. No âmbito desse grandioso evento e das exposições dedicadas ao famoso Ranger, está também previsto o lançamento de um novo álbum com o selo da Polvo Editora, protagonizado por Tex Willer numa das suas melhores aventuras.

Tex-Willer-na-arte-de-Luca-Vannini-desenhador-de-Tex-presente-no-convívio-do-Clube-Tex-Portugal

MAIS UM NÚMERO DA REVISTA DO CLUBE TEX PORTUGAL DISTRIBUÍDO AOS SEUS SÓCIOS

Clube Tex Portugal - revista nº 2

Já foi distribuída aos sócios a revista do Clube Tex Portugal na sua 2ª edição, que revela um acentuado progresso, mantendo o mesmo aliciante aspecto gráfico e apresentando-se agora com mais páginas (de 32 passou a 48) e com um “suculento” sumário, em que se destaca a homenagem aos 30 anos de carreira do consagrado autor Fabio Civitelli, dedicados quase inteiramente ao maior personagem da BD italiana e do western europeu: Tex Willer, o famoso ranger do Texas.

Clube Tex Portugal (emblema)Tema de um excelente prólogo e de uma exaustiva bibliografia crítica, trabalho assinado por Mário João Marques, que abrange doze páginas deste número, Civitelli já esteve presente em cinco festivais realizados em diferentes cidades portugueses (entre 2007 e 2012), e a sua simplicidade, bom-humor e simpatia ficaram na memória dos inúmeros admiradores que acorreram a esses eventos. Mas, a par da simpatia, Civitelli também é apreciado pelo seu enorme talento, pela perfeição estética e a inovação técnica, bem patentes no estilo elegante, dinâmico e meticuloso até aos mínimos detalhes, com que recria as figuras de Tex e dos seus pards e os míticos cenários do Oeste americano.Civitelli com as duas capas

Convidado a colaborar na revista do Clube Tex Portugal, com documentação referente à sua longa e prestigiosa carreira, Civitelli chegou mesmo a enviar duas ilustrações inéditas para a capa, ambas tão sugestivas que a direcção da revista não hesitou em aproveitá-las para a edição normal e para uma edição alternativa (esta com a capa impressa num fundo preto e branco), que está também à disposição dos sócios do Clube, podendo estes ficar gratuitamente com uma delas, pagando 10 euros pela outra.

Editorial revista nº 2Do variado sumário deste número, destacam-se ainda os artigos de um numeroso e valioso grupo de colaboradores (que tende, aliás, a aumentar): Júlio Schneider, Pedro Cleto, Sérgio Sousa, Carlos Gonçalves, Rui Cunha, António Lança-Guerreiro, Jorge Machado-Dias, Jorge Magalhães, José Carlos Francisco, além de dois “estreantes” italianos: Moreno Burattini e Italo Marucci. Mas talvez a parte mais “sumarenta”, a par das excelentes ilustrações de Fabio Civitelli, sejam os trabalhos inéditos de outros três notáveis artistas italianos: Corrado Mastantuono, Lúcio Filippucci e Andrea Venturi (autor, recorde-se, da capa do 1º número), que acederam também prontamente ao convite para participar nesta edição.

Tex por Corrado MastantuonoInfelizmente, no artigo dedicado a mestre Vítor Péon, o nosso autor de BD que criou mais westerns, com verdadeira paixão pelo género, algumas imagens — páginas completas, com a profusão de detalhes, a variedade de planos e a acção cinética que caracterizam o seu estilo — foram demasiado reduzidas. Geralmente, na maioria dos blogues podemos, com um toque do “rato”, ampliar as imagens, o que é impossível numa revista impressa. Só com uma lupa… Esperemos que erros como esse sejam corrigidos nos próximos números.

Pelos ecos já chegados à redacção, esta revista — cuja periodicidade deu também um grande salto, passando de anual a semestral — continua a fazer, com êxito, o seu percurso entre a comunidade de sócios do Clube Tex Portugal espalhada pelo mundo, mas também junto de muitos autores texianos e da própria SBE (Sergio Bonelli Editore), e tem sido um dos principais factores de divulgação, não só do nome e dos projectos do Clube, como do devotado afecto que os leitores portugueses nutrem, ainda hoje, pelo carismático herói do Oeste americano criado em 1948 por Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini.

Francesco Micoli com a revista do Clube Tex Portugal

Parabéns ao Clube Tex Portugal pelo seu dinamismo e por esta magnífica revista, dirigida por Mário João Marques e coordenada por José Carlos Francisco.

(Nota: as imagens que ilustram este texto foram extraídas, com a devida vénia, do Tex Willer Blog, cuja consulta recomendamos a todos os que quiserem aderir ao Clube Tex Portugal, pagando apenas uma jóia de 5 euros e uma quota mensal de 2 euros).    

“PATAGÓNIA” – UMA GRANDE AVENTURA ÉPICA!

Patagónia - capa   173

Seja qual for o prisma por que a encaremos, “Patagónia” — uma novela gráfica que chegará em breve às bancas portuguesas, com o selo da Polvo Editora — merece o título de obra-prima do fumetto italiano e, por aditamento, da longa historiografia de Tex Willer, o famoso ranger do Texas, criado em 1948, no apogeu da BD infanto-juvenil, por dois autores de grande craveira: Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini.

Pranchas de PatagóniaObra de outra dupla excepcional, Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, esta história desenrolada num cenário invulgar, que nada tem de comum com o Oeste americano — apesar de alguns pontos de convergência nas encruzi- lhadas do destino que instigou os povos indígenas a uma épica luta pela sobrevivência, quer nas pampas argentinas, quer nas pradarias da América do Norte —, é um marco incontornável, no seu género, uma aventura cujo fôlego gráfico e narrativo atinge proporções raramente vistas na saga texiana e noutras obras que se apresentam com o modesto rótulo de histórias de cowboys ou westerns convencionais… por vezes tão inglório quanto redutor! Desde 1948 até ao século XXI, o western fez um longo caminho, conquistando novas audiências entre um público mais maduro e exigente, que continua a elegê-lo como um dos seus géneros favoritos.

Patagónia (badanas)Aproveitando a realização, em Anadia, durante o penúltimo fim-de-semana, da 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, onde esteve patente uma exposição dedicada a “Patagónia”, a editora Polvo procedeu ao lançamento oficial do magnífico álbum com esta extraordinária epopeia — iniciativa oportuna e que constitui também um feito digno de nota, porque nunca o mítico herói bonelliano se apresentou ao público português vestido com tão requintadas galas: isto é, num grosso volume com mais de 200 páginas, impressas em papel de boa gramagem, com uma nitidez perfeita do preto-e-branco, capa em cartolina com badanas, prefácio e tradução excelentes de José Carlos Francisco, dinâmico presidente do Clube Tex Portugal, e um dos maiores coleccionadores e divulgadores de Tex a nível mundial.

Pasquale Frisenda em Anadia (2015)A tudo isto, que não é pouco, acresce ainda um conjunto de ilustrações inéditas, reali- zadas por Pasquale Frisenda, com estudos para as capas e para alguns dos persona- gens desta memorável aventura, em que Tex Willer (Águia da Noite) está acompanhado pelo seu filho Kit (Falcão Pequeno).

O consagrado desenhador de “Patagónia” marcou também presença na 2ª Mostra de Anadia, presidindo à cerimónia de lançamento do seu álbum, ao lado do editor Rui Brito, e brindando o público com uma sessão de autógrafos e desenhos ao vivo.

Patagónia - rosto  174A mim — que não pude comparecer ao evento por motivos de força maior, mas também tive direito a um autógrafo do mestre italiano, graças aos bons ofícios de João Amaral, a quem expresso uma vez mais, e publicamente, a minha gratidão —, coube- -me um exemplar com a magnífica ilustração colorida que aqui ao lado vos apresento.

Grazie mille, Pasquale Frisenda!

 (Nota: algumas das imagens que ilustram este post foram extraídas, com a devida vénia, do Tex Willer Blog, onde poderão ver muitas reportagens sobre eventos texianos, incluindo a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, que trouxe a Anadia outro notável desenhador italiano: Stefano Biglia).

100 “CAVALEIROS” NUM “GALOPE” TRIUNFAL!

Fundado há menos de dois anos, em Anadia, por iniciativa de um entusiástico grupo de leitores/amadores das aventuras de Tex Willer, um dos mais famosos cowboys da BD europeia, o Clube Tex Portugal conta já com 100 associados de vários países, pois, após editar o 1º número da sua revista, decidiu “abrir-se ao mundo”, aceitando nas suas fileiras membros de outras comunidades texianas e alargando assim, de forma crescente e imparável, a sua projecção internacional.

2015-04-21 19.21.18

O sócio nº 100 é o crítico italiano Marucci Italo, que na foto junta — extraída com a devida vénia do blogue do Tex, orientado por José Carlos Francisco, presidente da direcção do novel Clube Tex Portugal — está no meio dos seus Logótipo do Clube Tex Portugalamigos e compatriotas Fábio Civitelli e Roberto Diso, dois consagrados autores de BD bem conhecidos em Portugal, sobretudo o primeiro (à esquerda), que já esteve presente por cinco vezes no nosso país, a convite de alguns dos principais Salões de BD que se realizam (ou realizaram) anualmente de norte a sul.

Com a abertura a novas fronteiras e tão numeroso grupo de seguidores, o Clube Tex Portugal — que nos próximos dias 9 e 10 de Maio irá realizar a sua 2ª Mostra na cidade de Anadia, com a presença de outros dois grandes nomes da BD italiana: Stefano Biglia (autor do cartaz oficial do evento) e Pasquale Frisenda — “galopa” briosamente ao encontro de novas e ainda mais destemidas façanhas!

Cartaz-institucional-da-2ª.-Mostra-do-Clube-Tex-Portugal

CLUBE TEX PORTUGAL JÁ TEM A SUA REVISTA!

Convívio do Cacém - 1

Já lá vão duas semanas, mas parece que foi ontem!… Conforme largamente divulgado no Tex Willer Blog, realizou-se em 29 de Novembro p.p. o 2º Convívio do Clube Tex Portugal e o cenário eleito para esse evento, que reuniu dezenas de sócios e seus familiares, foi, mais uma vez, o espaçoso e concorrido restaurante Regiões, sito naquela que já é denominada por muitos pards, membros e simpatizantes do Clube, como Cacém City.

O Gato Alfarrabista também se fez representar nesse caloroso (e ruidoso) Convívio, com a sala a abarrotar de gente — nas noites de sábado o restaurante está sempre à cunha — e música de fundo a ressoar-nos nos tímpanos durante horas e horas… o que proporcionou muitos momentos de alegria e de animado bailarico, sobretudo a um grupinho de moças do nosso clã, que se destacou pelo seu contagiante entusiasmo.

Convívio do Cacém - 2

Mas o momento mais alto — à parte o efusivo ritual, celebrado com as honras devidas, de partilhar e saborear o artístico bolo comemorativo deste Convívio, com uma imagem de Tex, como é da praxe —, foi, sem dúvida, a apresentação pelos directores do Clube, José Carlos Francisco, Mário João Marques e Carlos Moreira, do número de estreia da sua revista, que todos os sócios presentes fizeram questão de comentar e elogiar, considerando-a uma das mais belas surpresas com que foram brindados nesta quadra natalícia. E até os mais novinhos ficaram satisfeitíssimos por a receber!…

Convívio do Cacém -3Convívio do Cacém - 4Convívio do Cacém - 5

Pela nossa parte, queremos desde já sublinhar o seu excelente aspecto gráfico, com uma capa de belo efeito da autoria do grande artista texiano Andrea Venturi — capa essa que serviu de mote à requintada arte culinária do mestre(a) confeiteiro(a) que confeccionou o recheio e a cobertura do magnífico bolo de aniversário, rapidamente tragado por mais de 50 gulosos convivas! E é muito bem capaz de não ter chegado para todos!…

Convívio do Cacém - 7

Com colaboração variada, nas suas luzidas 32 páginas, onde a cor é uma nota dominante, este 1º número destaca-se ainda por apresentar outras ilustrações inéditas de grandes artistas da Velha Bota, como Maurizio Dotti e Stefano Biglia, e por ter sido quase inteiramente realizado por sócios do Clube, portugueses, italianos e brasileiros.

Se quisesse dar-me ao cuidado de recomendar o que mais me agradou no seu conteúdo — o que me parece tarefa ingrata e sem grande utilidade, pois cada um fará o seu próprio juízo —, começaria por referir os textos do seu director, Mário João Marques, a quem são devidos, com inteiro mérito, os maiores elogios pelo notável trabalho realizado, sob a sua alçada, por este grupo de colaboradores (entre os quais, sem imodéstia, me incluo).

Rev Club Tex dupla

Através do Tex Willer Blogue chega-nos a notícia — confirmando o grande êxito que este número obteve entre todos os sócios que já o receberam (pois nenhuma das suas expectativas saiu defraudada… e, nesta matéria, falo também por mim!) — de que a partir da próxima edição a revista terá periodicidade semestral, continuando a ser distribuídadesenho Lança Guerreiro225 gratuitamente a todos os sócios com as quotas em dia. Mário João Marques está ainda apostado em aumentar o número de páginas, devido à crescente afluência de colaboradores, assim como ao interesse já manifestado por outros autores italianos em participar com trabalhos inéditos, juntando-se a Venturi, Dotti e Biglia.

Esperemos que entre esses insignes colaboradores esteja também um talentoso artista português, autor do cartaz deste memorável Convívio e texiano dos quatro costados: António Lança Guerreiro, que teve a amabilidade de nos obsequiar com um exemplar autografado de um dos seus recentes trabalhos. Aqui o reproduzimos, com o maior prazer.

Pelos largos trilhos da Aventura, com Tex cavalgando sempre a seu lado, o destino do Clube e desta bela revista, unidos pelos mesmos objectivos — que merecem ser calorosamente saudados e apoiados —, parece, pois, a longo prazo, sereno e auspicioso.

Como diriam os nossos heróicos pards, acenando alegremente com os seus chapéus, do alto de uma colina iluminada pelo sol: Tanti auguri! Buona fortuna, Clube Tex Portugal!!

Convívio do Cacém - 8

Nota: as fotos que inserimos neste post foram reproduzidas, com a devida vénia, do Tex Willer Blog, onde pode ser apreciada uma completa reportagem do 2º Convívio do Cacém: http://texwillerblog.com/wordpress/?p=56687