A QUINZENA CÓMICA – 41

Anedotas publicadas no Cara Alegre nº 88, de 1/9/1954, celebrando, ontem como hoje, a festa do futebol… que nesse tempo, sem comentadores de televisão, transferências milionárias e guerras entre claques ou dirigentes de clubes (alguns, ainda por cima, na mira da justiça), talvez parecesse mais genuína.

Mas as paixões clubistas que se traduziam numa rivalidade acesa entre os adeptos do desporto rei, essas não eram muito diferentes do que se vê hoje nos estádios quando os jogos não correm de feição ou quando os árbitros não assinalam as faltas do adversário. Porque a culpa é sempre deles! FORA O ÁRBITRO!!!