ENTREVISTAS COM JOSÉ RUY – 1

capa-carolina-de-jose-ruy167O jornal Correio da Manhã, na sua revista Domingo (edição de 20 de Novembro p.p.), publicou com grande destaque uma reportagem no estúdio de José Ruy, homenageando assim a vasta obra e os 72 anos de laboriosa carreira, na área das artes gráficas, da ilustração e da BD, do insigne Mestre da BD portuguesa, que continua imparável, com o mesmo entusiasmo e vigor criativo de outros tempos — como se os anos não diminuíssem a sua fibra de lutador —, anunciando para breve dois novos álbuns, depois do lançamento, durante o recente Festival de BD da Amadora, da obra “Carolina Beatriz Ângelo – Pioneira na Cirurgia e no Voto”, que teve o alto patrocínio da Ordem dos Médicos (Secção Regional do Sul).

Reproduzimos seguidamente a referida entrevista do Correio da Manhã, com a devida vénia aos seus autores, os repórteres Vanessa Fidalgo e Pedro Catarino, e ao jornal — que, de vez em quando, tem dedicado especial atenção à BD portuguesa e a artistas como José Ruy, com uma longa experiência e muitas histórias para contar.
jose-ruy-cm-20-nov-16-ab

jose-ruy-cm-20-nov-16-c-d

A reportagem no estúdio do “Mestre dos Quadradinhos” foi também gravada pela CMTV, num vídeo com a duração de 5 minutos, que pode ser visto abrindo este link: ttp://videos.sapo.pt/YprKGvqpDTj9HVc0rTHp

INVASÃO DE SUPER-HERÓIS À PORTUGUESA NO “CORREIO DA MANHÔ

Super Heróis Portuguese - Anúncio 1 209Super Heróis Portuguese - Anúncio 2 212Super Heróis Portuguese - Anúncio 3 210

Depois de longa ausência, a banda desenhada humorística regressa aos jornais, com uma nova colecção apresentada pelo Correio da Manhã: “Super-Heróis da História de Portugal”, irresistível e premiada criação de dois veteranos da BD portuguesa, dois mestres do género, Artur Correia e António Gomes de Almeida, que nos mostram o lado mais divertido de uma História velha de séculos.

Todas as semanas, às 6ªs, sábados e domingos, até 7 de Maio, 14 fascículos grátis, com 32 páginas, recheados de impagáveis personagens. Uma colecção que este blogue obviamente recomenda!

 

NO ANIVERSÁRIO DO “MUNDO DE AVENTURAS”

O 65º aniversário do “nascimento” d’O Mundo de Aventuras, a que pelo menos dois blogues fizeram referência — o nosso e “As Leituras do Pedro” (http://asleiturasdopedro.blogspot.pt/2014/08/mundo-de-aventuras-nasceu-ha-65-anos.html) —, foi também assinalado com grande destaque no suplemento “Domingo” do popular diário Correio da Manhã, que lhe dedicou, na sua edição de 24 do corrente, um artigo assinado por Leonardo Ralha, experiente jornalista (actualmente grande repórter daquele periódico) e fã de BD.

Também o Jornal de Notícias, na sua página “Artes & Vidas”, pela mão de Pedro Cleto, conhecido blogger, crítico e ensaísta, com créditos firmados na área da BD, publicou um texto de homenagem a um dos mais carismáticos títulos da imprensa infanto-juvenil portuguesa, no próprio dia que evocava o seu lançamento, em 18 de Agosto de 1949.

Pelo seu inegável interesse, como registos significativos de uma memória ainda viva nos padrões de certa “cultura paralela” de impacto visual e popular (ligada às artes gráficas e particularmente às histórias aos quadradinhos), aqui reproduzimos esses trabalhos, com a devida vénia aos seus autores e aos jornais que tiveram o mérito de publicá-los.

(Clicar sobre as imagens para as ampliar duas vezes).

Mundo de Aventuras C da Manhã 1 e 2Jornal de Notícias e Correio da Manhã 3

O HUMOR DE AUGUSTO TRIGO – 3

Image converted using ifftoanyAté há pouco tempo, Augusto Trigo colaborou num órgão de imprensa de grande tiragem, o Correio da Manhã, onde surgiram diariamente, desde meados de 2011, pequenos cartoons duplos com a sua assinatura, iguais à primeira vista, mas que encerravam sempre oito diferenças, escon- didas nalguns pormenores do desenho. Trabalho singelo, sem pretensões (para uma faixa pouco exigente de leitores amantes deste género de passatempos), que A. Trigo caprichou, no entanto, em rechear de graça e fantasia, mostrando o seu virtuosismo numa linha espirituosa e às vezes, até, picaresca e atrevida. Ou seja, transformando esses cartoons em peças dignas de um olhar mais atento.

Aqui têm alguns exemplos, com cenas de um tema sempre presente nestes meses de estio: a época balnear, que continua a atrair muita gente às praias… apesar do Verão já não ser o que era, como afirmam convictamente os meteorologistas e os vendedores de bolas-de-berlim, cujo negócio tem ido por “água abaixo”.

(Lembro-me bem delas, quando, ainda rapazote, frequentava, por hábito e por gosto, a Costa de Caparica. Mesmo com alguma areia à mistura, porque as comia tão sofregamente que nem limpava os dedos, eram um pitéu delicioso!).

Diferenças Trigo - 1 e 2

Diferenças Trigo - 3 e 4

Diferenças Trigo - 5 e 6

Diferenças Trigo - 7 e 8

CARLOS GONÇALVES – Troféu de Honra do Amadora BD 2013: uma merecida homenagem

Amadora BD cartazEncerrou no passado domingo, dia 10, o Festival da Amadora, que nesta 24ª edição,  entre  outros prémios e homenagens, já largamente noticiados — com destaque para o vencedor do prémio nacional de BD, nas categorias de melhor álbum e melhor argumento de autores portugueses: “O Baile”, com desenhos de Joana Afonso e texto de Nuno Duarte —, distinguiu também com o Troféu de Honra (o mais prestigioso galardão do Festival e da BD portuguesa) uma figura sobejamente conhecida dos mais veteranos, em áreas como o coleccionismo, a pesquisa histórica e a divulgação jornalística, o Clube Português de Banda Desenhada (CPBD) ou as tertúlias realizadas em todo o país, integrando adeptos do policiário e da BD.

Carlos Gonçalves - Troféu de Honra Amadora BD

História nº 102  239Trata-se de Carlos Gonçalves, colaborador durante largos anos de jornais e revistas, como o Correio da Manhã, o Diário Popular e o mensário História, para os quais redigiu inúmeros artigos sobre a 9ª Arte, coordenador de quase uma centena de números do Boletim do CPBD, editor de fanzines que criaram um padrão de qualidade, como O Aventureiro, organizador de vários eventos ligados à BD, desde a fundação em 1976 do CPBD, no qual participou activamente, tendo mesmo, como seu representante, marcado presença nos Salões de Lucca e Angoulême.

História nº 160 240Amigo também e colaborador, desde a primeira hora, do nosso blogue, que muitos favores já lhe deve, Carlos Gonçalves junta-se agora, finalmente, à numerosa lista de personalidades distinguidas com o Troféu de Honra do Festival da Amadora. Homenagem inteiramente merecida, ainda que peque por tardia, a um grande entusiasta e especialista das histórias aos quadradinhos, que muito se tem batido pelo conhecimento e pela dignificação institucional deste importante (e, por vezes, subestimado) nicho das artes figurativas portuguesas.

Mas mais eloquentes do que as nossas palavras acerca de Carlos Gonçalves são as do eminente professor António Martinó Coutinho, num recente post do seu blogue Largo dos Correios — também vocacionado, entre vários outros temas, para a banda desenhada —, cuja consulta vivamente aconselhamos. Aqui fica o registo e uma foto extraída desse post, com a devida vénia ao seu autor: http://largodoscorreios.wordpress.com/category/historias-aos-quadradinhos/

Carlos Gonçalves - Tertúlia de Lisboa (Março 2004)