A BALADA DE LUCKY LUKE

visao-l-luke-1-212

visao-l-luke-3-e-4

visao-l-luke-5-e-6

Artigo de Mário David Campos, publicado na revista Visão nº 1240 (8/12 a 14/12/2016), de onde o extraímos com a devida vénia ao autor e àquele excelente  semanário.

Advertisements

VEM AÍ A 3ª MOSTRA DO CLUBE TEX PORTUGAL!

cartaz-de-maurizio-dottiRepetindo o que já se tornou uma tradição ansiosamente aguardada, nos primeiros meses do ano, por todos os fãs texianos portugueses (e por muitos outros bedéfilos), vai realizar-se nos próximos dias 23 e 24 de Abril a 3ª Mostra do Clube Tex Portugal, que terá mais uma vez como cenário o belo Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.

Este ano, a Mostra, como já anunciámos, conta também com a participação de dois artistas italianos de renome, os desenhadores Maurizio Dotti (na foto da esquerda) e Massimo Rotundo (na da direita), que terão duas dezenas de pranchas (algumas delas inéditas)  expostas no Museu do Vinho Bairrada, com os trabalhos que realizaram para a série Tex Willer, o mais famoso cowboy dos quadradinhos (ou fumetti) transalpinos, publicado há quase 70 anos pela Sergio Bonelli Editore.
maurizio-dotti-e-massimo-rotundo
Entre as presenças já confirmadas, contam-se ainda outras ilustres personalidades do mundo texiano: Dorival Vítor Lopes, director da Mythos, a editora brasileira que publica vários títulos dedicados a Tex Willer e os distribui também em Portugal; Júlio Schneider, tradutor e articulista insigne da mesma editora; e os veteranos tradutores Paulo Guanaes e Tizziana Giorgini, há muito ligados também à aventura editorial de Tex em terras brasileiras; além de Fernanda Martins, tradutora de Tex na Holanda.

Mas há mais novidades (no mínimo sensa- cionais, frisamos nós), porque uma editora portuguesa, a Polvo, dirigida por Rui Brito, vai lançar durante a Mostra um novo Tex Gigante, com a história Tempestade Sobre Galveston, uma longa aventura do destemido Ranger do Texas (228 páginas), com argumento de Pasquale Ruju, desenhos de Massimo Rotundo e tradução portuguesa de José Carlos Francisco, presidente do Clube Tex Portugal (que já o ano passado assinou a tradução de Patagónia, o primeiro álbum gigante de Tex lançado pela Polvo).

Além disso, esta nova edição portuguesa tem uma capa original e exclusiva de Massimo Rotundo, que brindará também todos os texianos presentes no convívio de Anadia com os seus autógrafos. A apresentação da obra, enriquecida com textos e ilustrações inéditas, terá lugar no acolhedor auditório do Museu do Vinho Bairrada (sábado, 23 de Abril, às 16h00), com participação de Massimo Rotundo, Rui Brito, Mário João Marques e João Miguel Lameiras.tex-tempestade-em-galveston

Os sócios do Clube Tex Portugal (com quotas pagas) poderão usufruir de mais uma regalia, adquirindo in loco esta magnífica edição por preço mais reduzido, à semelhança do ano passado, ou seja, 15 euros (1,99 euros de desconto sobre o preço em livraria). E com direito a autógrafo de Massimo Rotundo. Uma oportunidade a não perder!

Tex a cavalo (3ª-Mostra de Anadia)Mas haverá também no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, uma exposição de verda- deiros itens de coleccionador, tais como livros temáticos, revistas de diversos países onde Tex é (ou já foi) publicado, estatuetas, selos, pins, puzzles, filmes, desenhos animados, postais, porta-chaves e muitas outras curiosidades — como, por exemplo, um maço de cigarros “pirata” de Tex ou o seu próprio diário —, para dar ainda mais brilho, animação e interesse a esta 3ª Mostra do Clube Tex Portugal, cujo êxito se pode antecipadamente medir pela ampla divulgação que tem tido em sites, blogues e jornais portugueses e até em sites interna- cionais, como já informou o Tex Willer Blog .

Quem puder ir ao convívio de Anadia, nos próximos dias 23 e 24 de Abril, ficará certamente com uma inolvidável recordação de mais um grandioso evento organizado pelo Clube Tex Portugal, cujas iniciativas não param, estando já previsto para breve o lançamento de mais um número da sua excelente revista.
cartaz-de-massimo-rotundo

Nota: Caro leitor, para ser sócio do Clube Tex Portugal, com direito a receber gratuitamente a sua revista semestral (de que já saíram três números), basta inscrever-se mediante o pagamento de uma jóia de 5,00 €. A quota mensal é de 2,00 € (2,50 € se não for residente no nosso país). Contactar José Carlos Francisco em http://texwillerblog.com/wordpress

TEX COLECÇÃO CELEBRA O Nº 300

Tex Coleção 300Desde há muito que os números centenários das revistas periódicas, nomeadamente as de carácter mais lúdico, como as que publicam histórias ilustradas (vulgo histórias aos quadradinhos ou banda desenhada), costumam ser assinalados de forma especial, distinguindo-se essa celebração, na maioria dos casos, por melhorias editoriais que tanto podem consistir num aumento do número de páginas como numa apresentação mais garrida (a cores, por exemplo, quando as revistas são a preto e branco) e numa capa sugestiva em que se dá devido destaque à efeméride.

Por vezes, justificando o inevitável aumento de preço, os leitores são presenteados também com um brinde extra — geralmente uma separata com um poster —, regalia só por si suficiente para aguçar o interesse dos habituais compradores e atrair novo público, que passará eventualmente a fidelizar-se ao título, acompanhando-o a partir dessa edição.

Tex - pág. de rostoTodos estes ingredientes que fazem de um número centenário um marco de especial importância na vida de qualquer publicação periódica — e muito particularmente nas de BD, que costumam ter uma relação mais próxima com os leitores — estão reunidos no Tex Colecção nº 300, mais uma edição brasileira com o selo da Mythos que chegou em Maio às nossas bancas.

Um grande poster duplo (42 x 56 cms), com ilustrações de Claudio Villa e Fabio Civitelli, dois dos mais consagrados desenhadores italianos (e texianos) da actualidade, e uma história completa a cores, constituem as galas com que esta revista triplamente centenária festejou um longo e ininterrupto trajecto de 25 anos, dedicado à reedição integral e por ordem cronológica das aventuras do maior herói do faroeste europeu, criado em 30 de Setembro de 1948 pelos mestres Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini — e adaptado ao cinema, em 1985, num filme do realizador italiano Duccio Tessari, com o célebre actor Giuliano Gemma como protagonista.

Tex poster

Curiosamente, a aventura incluída nesta edição, com o título Forte Apache, ostenta também os nomes daqueles dois ilustres pioneiros e foi publicada originalmente, a cores, no Tex italiano nº 100 (Fevereiro de 1969), o primeiro marco centenário de uma colecção que no Brasil já ultrapassou o nº 540.

46 anos depois dessa data, e quase sete décadas após o nascimento de Tex Willer, o bom e velho bang-bang ainda marca presença nas bancas, preenchendo as saudades de um tempo em que as revistas com histórias de cowboys eram às dúzias.

“PATAGÓNIA” – UMA GRANDE AVENTURA ÉPICA!

Patagónia - capa   173

Seja qual for o prisma por que a encaremos, “Patagónia” — uma novela gráfica que chegará em breve às bancas portuguesas, com o selo da Polvo Editora — merece o título de obra-prima do fumetto italiano e, por aditamento, da longa historiografia de Tex Willer, o famoso ranger do Texas, criado em 1948, no apogeu da BD infanto-juvenil, por dois autores de grande craveira: Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini.

Pranchas de PatagóniaObra de outra dupla excepcional, Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, esta história desenrolada num cenário invulgar, que nada tem de comum com o Oeste americano — apesar de alguns pontos de convergência nas encruzi- lhadas do destino que instigou os povos indígenas a uma épica luta pela sobrevivência, quer nas pampas argentinas, quer nas pradarias da América do Norte —, é um marco incontornável, no seu género, uma aventura cujo fôlego gráfico e narrativo atinge proporções raramente vistas na saga texiana e noutras obras que se apresentam com o modesto rótulo de histórias de cowboys ou westerns convencionais… por vezes tão inglório quanto redutor! Desde 1948 até ao século XXI, o western fez um longo caminho, conquistando novas audiências entre um público mais maduro e exigente, que continua a elegê-lo como um dos seus géneros favoritos.

Patagónia (badanas)Aproveitando a realização, em Anadia, durante o penúltimo fim-de-semana, da 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, onde esteve patente uma exposição dedicada a “Patagónia”, a editora Polvo procedeu ao lançamento oficial do magnífico álbum com esta extraordinária epopeia — iniciativa oportuna e que constitui também um feito digno de nota, porque nunca o mítico herói bonelliano se apresentou ao público português vestido com tão requintadas galas: isto é, num grosso volume com mais de 200 páginas, impressas em papel de boa gramagem, com uma nitidez perfeita do preto-e-branco, capa em cartolina com badanas, prefácio e tradução excelentes de José Carlos Francisco, dinâmico presidente do Clube Tex Portugal, e um dos maiores coleccionadores e divulgadores de Tex a nível mundial.

Pasquale Frisenda em Anadia (2015)A tudo isto, que não é pouco, acresce ainda um conjunto de ilustrações inéditas, reali- zadas por Pasquale Frisenda, com estudos para as capas e para alguns dos persona- gens desta memorável aventura, em que Tex Willer (Águia da Noite) está acompanhado pelo seu filho Kit (Falcão Pequeno).

O consagrado desenhador de “Patagónia” marcou também presença na 2ª Mostra de Anadia, presidindo à cerimónia de lançamento do seu álbum, ao lado do editor Rui Brito, e brindando o público com uma sessão de autógrafos e desenhos ao vivo.

Patagónia - rosto  174A mim — que não pude comparecer ao evento por motivos de força maior, mas também tive direito a um autógrafo do mestre italiano, graças aos bons ofícios de João Amaral, a quem expresso uma vez mais, e publicamente, a minha gratidão —, coube- -me um exemplar com a magnífica ilustração colorida que aqui ao lado vos apresento.

Grazie mille, Pasquale Frisenda!

 (Nota: algumas das imagens que ilustram este post foram extraídas, com a devida vénia, do Tex Willer Blog, onde poderão ver muitas reportagens sobre eventos texianos, incluindo a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, que trouxe a Anadia outro notável desenhador italiano: Stefano Biglia).