CENTENÁRIO DE EDUARDO TEIXEIRA COELHO -2

Aqui está o anúncio de mais uma exposição para celebrar o centenário de E.T. Coelho, desta vez na Biblioteca Nacional de Portugal, complemento daquela que vigora no CPBD.

Advertisements

IN MEMORIAM – JORGE MAGALHÃES

Partiu para cavalgar nas pradarias eternas, junto dos seus personagens favoritos… Mas Jorge Magalhães ficará sempre nos nossos corações. Agradeço  a todos os que me comunicaram palavras bondosas que me ajudaram a aguentar a dor da partida do meu companheiro e cúmplice na Banda desenhada há 40 anos… O Gato Alfarrabista está de luto… mas recorda com muito carinho aquele que lhe deu vida! Não vou fechar este blogue, nem os outros…

Catherine Labey

O NOSSO “IRMÃO” MAIS NOVO

Tenho o grande prazer de anunciar, finalmente, o aparecimento na Loja de Papel do meu “irmão” mais novo, O Gato Alfarrabista Júnior, cujos primeiros posts podem visitar clicando aquiEstejam, pois, atentos ao Júnior, que promete seguir os alvitres do “mano” mais velho…. para aprender a “gatinhar” sozinho.

Quando chegar ao Gato Alfarrabista Júnior, se clicar na palavra Início, na barra preta debaixo do cabeçalho, para activar o side bar, aparecerá o último post publicado e bastará recuar para ver os outros.

MAIS CONTRATEMPOS

Devido a novos problemas informáticos, os blogues da nossa Loja de Papel têm de continuar reduzidos aos «serviços mínimos» (agora, ainda mais mínimos), pois, de momento, só posso utilizar o computador da Catherine (que também teve problemas graves, há pouco tempo), sem ter acesso a alguns dos meus ficheiros.

Sinto que a minha confiança nos computadores estas máquinas magnificas de que nós, seus utilizadores, nos tornamos completamente dependentes —  ruiu como um castelo de cartas, e já começo a ter saudades da época em que trabalhava ainda com papel, material muito mais fiável.

Escusado será dizer que, pelos motivos expostos, a estreia d’O Gato Alfarrabista Júnior ficou mais uma vez adiada.

O coordenador dos blogues, J.M.

 

AS ELEIÇÕES NO TEMPO DO FASCISMO

Cartaz de propaganda da União Nacional (o partido de Salazar), ilustrado por Júlio Gil, que foi colaborador do Jornal da MP e do Camarada (outra publicação da Mocidade Portuguesa), espelhando em ambas as suas convicções ideológicas. Mas o seu traço ficou para a posteridade como um dos mais elegantes e expressivos da BD portuguesa.