FALECEU JEAN-LUC VERNAL, O CRIADOR DE “JUGURTHA” E “IAN KALÉDINE”

jean-luc-vernalDas Éditions du Lombard, chegou-nos a triste notícia da morte de Jean-Luc Vernal, no passado dia 15 de Janeiro, aos 72 anos. Filho do escritor John Francis, herdou do pai o talento para contar histórias, a paixão pela História e o gosto pela Banda Desenhada.

Foi jornalista, escritor e argumentista de BD, tendo trabalhado com famosos desenhadores como Hermann (com quem criou as premissas da incontornável série Jugurtha, depois ilustrada por Franz), Convard (em Cranach de Morganloup), Renaud (em Brelan de Dames) ou Ferry (na série Ian Kalédine), por exemplo. Esta última e Jugurtha tiveram larga difusão em Portugal, tanto em revistas como em álbuns.

Entre 1979 e 1991, foi chefe de redacção das revistas Tintin e Hello BéDé. Como nota particularmente curiosa, recorde-se que nessas revistas colaborou, graças a Vernal, um consagrado desenhador português, José Pires, autor da série “western” Irigo (com guiões de Jean Dufaux) e do álbum, sobre a história dos Templários, Le Sang et la Gloire (em parceria com Benoît Despas), editado pela Lombard.

De realçar que Vernal foi, também, o primeiro jornalista belga a denunciar o genocídio no Camboja, perpetrado pelos fanáticos Khmer Vermelhos.

(Notícia divulgada pelo blogue BDBD e pelo site da Lombard, de onde extraímos, com a devida vénia, alguns excertos).

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s