CAVALEIRO ANDANTE – UMA REVISTA DE BD QUE FEZ HISTÓRIA ENTRE A “GENTE NOVA”

cavaleiro-andante-418-265-copy

Se tivesse sobrevivido mais seis décadas — feito ao alcance, por razões óbvias, de poucas publicações periódicas, a começar pelas de banda desenhada —, o Cavaleiro Andante, nascido em 5 de Janeiro de 1952, faria hoje 65 anos!

Efeméride meramente simbólica, mas que nos apraz registar, mais uma vez, em honra de uma emblemática revista, de características únicas no seu género, editada pela Empresa Nacional de Publicidade e dirigida por Adolfo Simões Müller, que introduziu em Portugal, na esteira de Tintin e de Hergé — embora estes fossem oriundos d’O Papagaio e do Diabrete —, os maiores heróis e autores da BD franco-belga, como Blake e Mortimer (de Edgar P. Jacobs), Lucky Luke (de Morris), Michel Vaillant (de Jean Graton), Dan Cooper (de Albert Weinberg), Buck Danny (de Hubinon e Charlier), Jerry Spring (de Jijé), Ric Hochet (de Tibet e Duchâteau), a par de outras grandes criações europeias.

Por outro lado, se o Cavaleiro Andante tivesse tido existência mais efémera, como algumas revistas do seu tempo — que viveram pouco mais do que as rosas —, talvez não tivessem florescido nas suas páginas muitas obras que enriqueceram o património artístico da BD portuguesa, com a assinatura de Fernando Bento, José Ruy, José Garcês, Artur Correia, Fernandes Silva, José Manuel Soares e Stuart Carvalhais.

Honra, pois, a uma saudosa revista que durou apenas uma década, mas sem a qual a história da BD portuguesa teria ficado, certamente, mais pobre!

Advertisements

5 thoughts on “CAVALEIRO ANDANTE – UMA REVISTA DE BD QUE FEZ HISTÓRIA ENTRE A “GENTE NOVA”

  1. Uma optima lembrança. Excelente revista, grandes autores, capas memoráveis, suplementos e separatas ainda hoje recordadas e disputadas em leilões e colecionadores. Estampas e jogos com temas interessantes e formativos. Abraço e boas continuações.

  2. Caro Amigo, estou a tentar organizar a minha coleção; pode-me esclarecer quantos números houve de: nºs especiais do CA? Álbuns do CA? Se puder indicar-me alguns sites/ blogs que especifiquem nºos e datas dos mesmos agradeceria muito.
    Abraço.

  3. Caro José,

    Saíram 20 Números Especiais do CA, só com datas. O último foi a edição do Natal de 1961. Os seis últimos, de Dezembro de 1956 a Dezembro de 1961, são números de Natal, de que existem também edições cartonadas. Quanto aos Álbuns, saíram 107 números, publicados mensalmente.

    Além de separatas, o CA teve alguns suplementos: “O Pajem”, iniciado no nº 27, com 256 números publicados, e “Desportos do CA”, iniciado no nº 62, com uma 1ª série até ao nº 146, recomeçando no nº 210, com o mesmo formato d’O Pajem, e terminando no nº 313. Houve ainda o suplemento para as raparigas “Andorinha”, com 6 números publicados (entre os CA nºs 315 e 325), e o “Bip-Bip”, este lançado noutra revista, o “Foguetão”, onde saíram 6 números, continuando depois no CA (a partir do nº 502), até ao nº 34.

    Veja este site com informações úteis: http://www.geocities.ws/bdnostagia/cavaleiro_andante.html

    Sobre o CA existe um livro da autoria de Leonardo De Sá e A. Dias de Deus, publicado em 1999 pelas Edições Época de Ouro e Editorial Notícias, com vários artigos e histórias em reedição. É um livro de grande formato, cartonado, com capa azul, ainda à venda, segundo creio, pela Âncora Editora, e que também se pode encontrar em alfarrabistas.

    Um abraço e disponha sempre,
    Jorge Magalhães

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s