A GRANDE FAMÍLIA DO “MUNDO DE AVENTURAS”

Assinalando o 67º aniversário do Mundo de Aventuras — cujo primeiro número surgiu nas bancas em 18 de Agosto de 1949, aguardado com grande expectativa pelo público juvenil, depois de uma massiva campanha publicitária, que teve eco em todo o país —, recordamos outra data festiva e simbólica (a do 20º aniversário do MA) e um número especial (o 1038 da 1ª série) com 120 páginas, onde foram evocados, numa curiosa reportagem fotográfica, vários elementos da sua redacção e do seu sector comercial e gráfico, do mais importante ao mais humilde. Aqui a reproduzimos para memória futura…

MA 1038 C e D

Era o ano de 1969 e a equipa, entretanto, tinha-se renovado, mas o MA não esqueceu também os seus colaboradores mais antigos, alguns dos quais já tinham partido para outras “aventuras”, como Vítor Péon e Roussado Pinto, ou já habitavam outros “mundos”, em companhia dos mais emblemáticos heróis da Banda Desenhada, cujo destino é eterno — tal como o dos lendários heróis da Mitologia.

Por muito estranho que pareça, a verdade é que revistas como o Mundo de Aventuras — ou como O Mosquito, O Papagaio, o Diabrete, o Cavaleiro Andante, o Tintin — também não morrem, porque a sua existência física se prolonga numa espécie de estado imaterial e etéreo, onde a essência dos sonhos continua a acalentar aquele sentimento mágico que as suas páginas despertaram no espírito de milhares de leitores.

Parabéns por mais este aniversário, Mundo de Aventuras!!!  

Advertisements

2 thoughts on “A GRANDE FAMÍLIA DO “MUNDO DE AVENTURAS”

  1. Amigo Jorge,

    Interessantíssimo este detalhe que aqui nos deixou, com a explicação detalhada de como era feito o “Mundo de Aventuras”. Pena que a resolução da imagem seja tão baixa. Dá para ler, mas ao limite… E quando se tem falta de vista, como é o meu caso, pior ainda… 😉
    O “Mundo de Aventuras”, como sabe, será sempre a minha revista de eleição, em especial aquela fase com as capas do Carlos Alberto, como é o caso deste número.
    Diz-se que “os olhos também comem” e é verdade porque ao olhar para uma capa dessas (onde o Carlos Alberto fez desfilar inúmeros heróis como Matt Dillon, Fantasma, Mandrake, Olac, Kit Carson, Luís Euripo, Tim Tyler, Príncipe Valente, João Tempestade, Rip Kirby… eu sei lá!) ficávamos imediatamente com vontade de folhear a revista, ainda que o material lá de dentro, por vezes, não fosse assim de tão boa qualidade – especialmente depois de sofrer cortes e acrescentos, como era usual na época.
    Mas naquele tempo, a malta não tinha essa consciência e queria era ler as aventuras dos seus heróis preferidos. E o “Mundo de Aventuras” teve a grande virtude de dar a conhecer alguns dos heróis mais clássicos da BD americana. Esse mérito ninguém lho tira.
    Obrigado por me fazer recordar esta tão especial revista, para mim e, certamente, para muitos outros leitores.

    Grande abraço
    Carlos Rico

  2. Amigo Carlos,

    As imagens deste post estão em baixa resolução porque eu já tenho pouco espaço no blogue (estou mesmo a atingir o limite disponível sem pagar)… mas você pode ler o texto mais facilmente se ampliar as imagens duas vezes, até ao máximo da extensão.
    O “Mundo de Aventuras” também foi (e continua a ser) uma das minhas revistas preferidas, não só pela ligação profissional que tive com ela, mas porque comecei a lê-la nos primeiros números, ainda de formato grande, que tinha de dobrar para caberem na pasta da escola e custavam 18 tostões… o que não estava ao alcance de muitas bolsas (a minha, por exemplo). Mas no liceu éramos solidários e emprestávamos as revistas uns aos outros… Bons e saudosos tempos!
    É claro que você já apanhou o “Mundo de Aventuras” numa fase muito posterior, a de formato pequeno, em que as histórias eram “assassinadas” sem dó nem piedade por causa dos cortes e das remontagens que sofriam. Nem o Príncipe Valente logrou escapar a esse autêntico vandalismo!
    Depois, veio a “minha” fase, em que tais procedimentos foram definitivamente abolidos, embora o formato de “comic book” que a revista adoptou a partir do nº 54 não fosse o mais adequado para apresentar as séries americanas em tira diária. Mesmo assim continuaram a aparecer, porque eram as favoritas de muitos leitores, sobretudo dos que já tinham ultrapassado os 30 anos. Os mais novos aceitavam bem as histórias franco-belgas e sobretudo os super-heróis, como Deathlock, Warlock e outros que eu tive a bizarra ideia de comprar à Marvel e à DC, já nem sei por que carga de água… Safaram-se o Buck Danny, o Jerry Spring, o Tarzan, o Conan, o John Carter de Marte, que tinham o condão de agradar a “gregos e troianos”…
    Na sua longa história (quase quatro décadas, imagine-se!), o “Mundo de Aventuras” teve muitos altos e baixos, mas no balanço geral foi, indiscutivelmente, uma revista com mais qualidades do que defeitos, que abriu novos horizontes aos seus leitores, oferecendo-lhes o que de melhor se publicava no género em todo o mundo. Nesse aspecto, nenhuma outra pode rivalizar com ela…
    Este número comemorativo do 20º aniversário, com três dos maiores heróis dos anos 60 – Garra de Aço, Matt Dillon e Rip Kirby (Luís Ciclone já estava um pouco fora de moda) –, teve a particularidade (e o mérito) de olhar para os “bastidores”, mostrando pormenores da redacção, das oficinas gráficas, dos armazéns, e como trabalhavam alguns dos seus principais elementos, cujos nomes raramente saíam do anonimato. Foi uma bela ideia, também, a de homenagear, embora de forma singela, toda a “família” responsável pelos 1038 números (a multiplicar por uma tiragem média de 25.000 exemplares) publicados durante 20 anos… e que cresceu bastante quando surgiu a chamada 5ª série. Se eu fizesse uma lista desses novos colaboradores com quem tive a felicidade de trabalhar certamente deixaria muita gente espantada! 😉 Talvez um dia…
    Um grande abraço e muito obrigado por reavivar, de novo, com os seus comentários, estas saudosas memórias de uma emblemática revista, cujos aniversários mereciam também ser celebrados com grande pompa, como os d’O Mosquito.

    Jorge Magalhães

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s