CARLOS ROQUE: DEZ ANOS DE MÁGOA E DE SAUDADE

Carlos Roque retrato copy

Artigo de Carlos Pessoa publicado no jornal Público, de 1/8/2006. Carlos Santos Roque nasceu em Lisboa, em 12/4/1936, e faleceu na Bélgica, em 27/7/2006.

Páginas de Carlos Roque publicadas originalmente no Tintin e no Spirou (cortesia do BDBD, blogue orientado por Carlos Rico e Luiz Beira).

POSTAIS ILUSTRADOS – 14

QUERES SABER COMO ÉS? VÊ O MÊS EM QUE NASCESTE…

Apresentamos hoje mais quatro postais desta interessante série juvenil, referentes aos meses de Julho/Agosto e que põem em destaque, com espírito humorístico, as qualidades dos rapazes e das raparigas nascidos em plena época estival.

As ilustrações, confiadas a dois grandes desenhadores da escola do Camarada, são a principal curiosidade destes pequenos “horóscopos”, editados pela Pórtico nos anos 60 (mas sem data precisa), e que certamente fariam rir os jovens nascidos já no século XXI, se quisessem fazer uma viagem no tempo, comparando as suas aptidões e os seus hábitos com os de tão “remotos” antepassados. A evolução social e o progresso tecnológico criaram um fosso tão grande entre as gerações que tudo hoje parece diferente, mesmo que os seres humanos, na sua essência, pouco tenham mudado.

Quanto às ilustrações destes postais, continua patente o virtuosismo de dois grandes mestres das artes gráficas, cada um no seu género, desde o suave encanto do refinado e poético traço de Júlio Gil (cuja simplicidade parece uma luz que ilumina as suas figuras) ao recorte caricatural dos “bonecos” de Carlos Roque, em que a graça espontânea do seu estilo (filiada numa picaresca tradição do humor à portuguesa) se conjuga com o academismo harmonioso de certa escola belga — que lhe abriu as portas do êxito e da máxima consagração entre os seus pares europeus.

AS QUATRO ESTAÇÕES – 10

O PRIMEIRO VERÃO

Esta capa do Papagaio nº 699, que chegou às mãos dos seus leitores em 2/9/1948, marca o início da breve colaboração de José Garcês (então ainda nos primórdios da sua carreira) com a revista que apresentou em Portugal um dos maiores heróis da BD europeia.

As saudades de Tintin (que “desertara”, poucos meses antes, com armas e bagagens, para o Diabrete) ainda se faziam sentir, mas a redacção d’O Papagaio procurava minorar essa ausência recorrendo a novos e brilhantes colaboradores, como Garcês, José Ruy, Artur Correia e Vítor Silva, cujos trabalhos deram um aspecto renovado e mais airoso à revista, naquela que seria a sua última fase como publicação independente.

Garcês com cerca de 24 anosAliciado por projectos mais ambiciosos, em jornais como o Camarada e o Lusitas, que reclamavam também os seus préstimos e talentos, Garcês demorou-se pouco tempo no semanário infantil mais antigo e garrido dessa época (em comparação com O Mosquito e o Diabrete), mas soube inspirar-se nas suas linhas mestras… como ilustra esta capa dedicada à primeira infância, em que o jovem artista (que só seria pai dali a alguns anos) não precisou de modelo para retratar o gorducho petiz que brinca tranquilamente na areia, gozando, pela primeira vez, as delícias da praia e do verão.

Julho, animado e soalheiro, prelúdio das férias sempre tão desejadas, é também um mês especial para o decano dos autores portugueses de BD, pois foi no dia 23/7/1928, em plena canícula do estio, que veio a este mundo.

Juntando-se aos seus familiares e amigos, e à grande legião dos seus admiradores espalhados por todo o país, O Gato Alfarrabista aproveita esta oportunidade para felicitar calorosamente José Garcês por mais um aniversário, desejando-lhe as maiores felicidades e novos êxitos numa carreira que ainda está longe do fim.      

CAMPEÕES DA EUROPA A DOBRAR!

Hóquei em patins - Euro 2016 - 2

A equipa portuguesa de hóquei em patins, que disputou recentemente o torneio realizado em Oliveira de Azeméis, sagrou-se campeã da Europa da modalidade, título que já não conquistava há 18 anos. Assim, no mesmo mês, Portugal obteve dois retumbantes triunfos em competições disputadas com as melhores selecções europeias, e em modalidades relevantes do desporto mundial. Parabéns, campeões, magos do futebol e do hóquei sobre rodas, pelas vossas vitórias e por prestigiarem o nome de Portugal!

Hóquei em patins - Europeu 2016

A QUINZENA CÓMICA – 21

ELAS AO VOLANTE (2)

Cara Alegre 140 e 156.jpg

Por causa (das alegrias) do futebol, não houve espaço para a nossa primeira quinzena cómica deste mês. Mas, como a festa deve continuar, aqui têm mais duas capas do Cara Alegre, dedicadas não ao futebol mas a outro tema que também tem muitos adeptos (o automobilismo), pelo traço de um humorista que dispensa apresentações, pois é um velho conhecido de quem acompanha fielmente esta rubrica: José Viana.

Voltaremos, em breve, a apresentar mais criações dos prolíficos colaboradores do Cara Alegre, versando o mesmo anedotário automobilístico pelo prisma feminino… geral- mente pouco lisonjeiro para as condutoras desse tempo. Mas elas não levavam a mal!

NOVO COLÓQUIO DO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA COM UM ILUSTRE CONVIDADO

IMG_2754

Como oportunamente anunciámos, realizou-se no passado sábado, dia 9 de Julho, o primeiro de uma série de colóquios subordinados ao tema Personalidades Ilustres da Vida Social, Política e Cultural Portuguesa Falam de Banda Desenhada, que o CPBD promoveu no âmbito do seu programa de eventos para o ano em que pôde finalmente dispor de uma nova sede (devido à parceria com a Câmara Municipal da Amadora) e de melhores recursos financeiros, graças sobretudo ao aumento do número de sócios.

O referido colóquio contou com a presença de um ilustre orador, o Dr. Guilherme d’Oliveira Martins, figura destacada da nossa elite social e cultural, que desempenhou também altos cargos na administração pública, como os de Ministro da Presidência, da Educação, das Finanças e Presidente do Tribunal de Contas.

A título particular, o Dr. Guilherme d’Oliveira Martins tem sido também um assumido (e esclarecido) apreciador de Banda Desenhada, manifestando publicamente essa lúdica faceta em intervenções de vária ordem, o que justifica plenamente o convite que lhe foi dirigido pela direcção do CPBD.

Aqui ficam algumas imagens da sua notável palestra, numa sessão aberta a sócios e não sócios do Clube, mas que não foi muito concorrida, decerto devido à coincidência com o tempo de férias de alguns bedéfilos. Sugerimos a hipótese da sua repetição, noutra oportu- nidade, perante público mais numeroso, como o relevo do tema e da personalidade do douto convidado exige e merece.

Estas imagens foram-nos enviadas, como habitualmente, pelo nosso amigo Dâmaso Afonso, prestimoso repórter fotográfico a quem a Loja de Papel e este blogue, em particular, devem inúmeros serviços. Muito obrigado!   

IMG_2759

Colóquio 9 Julho - 1

Colóquio 9 Julho - 2

Colóquio 9 Julho - 4

IMG_2766

 

IMG_2762

Colóquio 9 Julho - 8

Colóquio 9 Julho - 7

A VITÓRIA DE UMA “PEQUENA ALDEIA”!

I - Euro 2016

Primeira página do i, edição de 11/7/2016, que reproduzimos com a devida vénia, felicitando o jornal pela sua criatividade. Herói da BD bastante popular no nosso país — onde se tornou conhecido desde 1961, rivalizando com Tintin —, é, no entanto, a primeira vez que vemos Astérix empunhar a bandeira portuguesa, em homenagem aos heróis desportivos que no Stade de France, e sem ajuda de nenhuma poção mágica, resistiram também ao assédio de adversários mais poderosos. Gália e Lusitânia juntas contra os “romanos”… eis uma mensagem (sub-reptícia) que devia ultrapassar as fronteiras do futebol. Obrigado, Astérix! Parabéns, Selecção!

FOMOS VENCEDORES… MESMO SEM RONALDO!

A ARMA SECRETA DE PORTUGAL

É fácil perceber por que é que Fernando Santos agradeceu também aos gregos, no seu discurso de vitória. Foi com a mesma táctica que eles, os gregos, superaram as nossas jogadas, derrotando-nos imprevistamente na final do Euro 2004. Fernando Santos estudou bem a lição… e também ganhou. A sua “arma secreta” veio da Grécia!  

Que os adeptos franceses, tão maus perdedores, saibam aprender também a lição.

DN - Euro 2016

(Artigo reproduzido, com a devida vénia, do Diário de Notícias de 11/7/2016)