NOVA SEDE DO CPBD INAUGURADA AMANHÃ

CNBDI da Amadora

CPBD novo logo.pngSegundo informação de última hora, a nova sede do Clube Português de Banda Desenhada (CPBD), na Falagueira-Venda Nova, será inaugurada amanhã, sexta-feira, pelas 17H00, e não no sábado, como estava inicialmente previsto, contando com a presença da Presidente da Câmara Municipal da Amadora e do seu Vereador da Cultura.

Aproveitando esta notícia para prestar mais esclarecimentos sobre a renovada acção do CPBD — agora instalado no antigo núcleo do histórico CNBDI (encerrado há alguns meses), cujo amplo espaço lhe oferece maior liberdade, e em contacto próximo com outras entidades que promovem e prestigiam a 9ª Arte, como a Bedeteca da Amadora, embora seguindo caminhos autónomos —, reproduzimos com todo o prazer a circular que nos foi enviada pela direcção do Clube, com informação detalhada e algumas fotos das três mostras que, a partir de amanhã, estarão patentes na sua nova “sala de visitas”.

001

Inauguração CPBD - 2

011

Inauguração CPBD - 3

Inauguração CPBD - 4

O CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA (CPBD) JÁ SE MUDOU PARA A CIDADE DA AMADORA

CNBDI da Amadora

Temos o prazer de informar que a inauguração oficial da nova sede do Clube Português de Banda Desenhada (CPBD) terá lugar no próximo dia 7 de Novembro, às 18h30, na antiga morada do histórico Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem (CNBDI), sita na Avenida do Brasil, 52A, Amadora.

Durante a sessão, será apresentado o programa da temporada 2015-2016, com a revelação de algumas agradáveis surpresas para os sócios e o público em geral.  

CPBD novo logo.pngDuas exposições organizadas pelo CPBD serão abertas ao público, no mesmo local, a primeira dedicada à famosa série Quim e Manecas, de Stuart Carvalhais, como prolongamento do tema “A Criança na BD”, que presidiu, este ano, ao Festival Amadora BD, e a segunda constituída por uma notável colecção de originais e reproduções de outro grande autor português, José de Lemos, assinalando o 20º aniversário do seu falecimento, com gentil cedência de algum material pela Casa da Cultura de Setúbal, através do seu dinamizador Teófilo Duarte.

Numa das salas da nova sede estará também patente uma elucidativa mostra sobre o longo caminho percorrido pelo Clube, documentando a sua actividade editorial e as principais exposições que realizou durante os seus 40 anos de existência.

A parceria entre o CPBD e a Câmara Municipal da Amadora — que deu azo a mais um importante polo cultural da Cidade da BD, não deixando “morrer” um espaço emblemático — está configurada no novo símbolo do Clube, exposto num grande telão, na frontaria da sua ampla e convidativa sede, que aguarda, a partir de 7 de Novembro p.f., a visita dos seus sócios e do público bedéfilo em geral.

AMADORA BD 2015 – VENCEDORES DOS PRÉMIOS NACIONAIS DE BANDA DESENHADA (PNBD)

AMADORA BD CABEÇALHO

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum Português

Zombie, de Marco Mendes (Turbina/Mundo Fantasma)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Argumento para Álbum Português

Volta – O Segredo do Vale das Sombras, de André Oliveira (Polvo)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Desenho para Álbum Português

 Erzsébetde Nunsky (Chili com Carne)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Autor Português em Língua Estrangeira

Crumbs, de Afonso Ferreira, Ana Matias, André Caetano, André Oliveira, André Pereira, Bernardo Majer, David Soares, Fernando Dordio, Francisco Sousa Lobo, Inês Galo, Joana Afonso, Mário Freitas, Nuno Duarte, Osvaldo Medina, Pedro Cruz, Pedro Serpa, Ricardo Venâncio, Sérgio Marques, Zé Burnay (Kingpin Books)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum Estrangeiro de Autor Português

Loki – Agent of Asgard, de Jorge Coelho (Marvel)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Autor Estrangeiro

Papá em África, de Anton Kannemeyer (MMMNNNRRRG)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Álbum de Tiras Humorísticas

Toda a Mafalda, de Quino (Verbo)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Português)

 Daqui Ninguém Passa!, de Bernardo P. Carvalho (Planeta Tangerina)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Estrangeiro)

O Tempo do Gigante, de Manuel Marsol (Orfeu Negro)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Prémio Clássicos da 9.ª Arte

O Diário do Meu Pai, de Jiro Taniguchi (Levoir/Público)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Melhor Fanzine

Terrea, de Ricardo Cabral (Edição de Autor)

Prémio Nacional de Banda Desenhada – Troféu de Honra

Pedro Massano

O júri que escolheu os álbuns e os autores vencedores foi constituído por Nelson Dona, director do Amadora BD, Pedro Massano, autor de BD, Bruno Caetano, coleccionador, Luís Salvado e Sara Figueiredo Costa, jornalistas e comissários da exposição do Ano Editorial.

O Troféu de Honra é uma deliberação da Câmara Municipal da Amadora que, anualmente, atribui este prémio a uma personalidade de reconhecido mérito na área da Banda Desenhada portuguesa.

A cerimónia de entrega dos prémios teve lugar em 31 de Outubro, nos Recreios da Amadora, e contou com a actuação musical de noiserv.

Até 8 de Novembro, tanto os álbuns vencedores (na exposição do Ano Editorial Português), como a grande exposição de Pedro Massano, A Batalha: 14 de Agosto de 1385 (Prémio de Melhor Desenho 2014), podem ser vistos no Fórum Luís de Camões.

O Amadora BD – Festival Internacional de Banda Desenhada é organizado pela Câmara Municipal da Amadora e constitui o mais importante evento na área da Banda Desenhada, a nível nacional. É também uma importante referência a nível internacional, reconhecido como um dos maiores, melhores e mais diversificados eventos de BD, integrando o calendário internacional de eventos, como o Festival International de la Bande Dessinée d’Angoulême (França), o Lucca Comics (Itália), o Festival Internacional del Cómic de Barcelona (Espanha), New York Comic Fest (EUA) e o San Diego Comic Convention (EUA).