CAÇADA EM ÁFRICA – 3

Cabeçalho O PREDADOR

Caros amigos:

Como sabem todos os que leram as duas primeiras partes deste conto, Walter Palmer (personagem fictícia com um nome real), um milionário americano apaixonado pela caça grossa, cujo maior desejo era matar um leão — num tempo em que, para proteger a escassa fauna africana, só eram permitidas caçadas virtuais —, ficou em situação crítica ao desafiar um felino de grande porte, durante uma caçada ilegal em Moçambique.

Abandonado à sua sorte por Van Helsing, o guia do parque de Chitengo, por reagir abruptamente, num rompante de audácia, recusando-se a disparar sobre o leão a prudente distância, Palmer enfrenta uma morte quase certa, à mercê do rei da selva, que já lhe ferrou as poderosas dentuças num braço.

Gorongosa (grupo de leões)

Gostaríamos de testar a opinião dos nossos leitores, com uma espécie de quizz, apresentando-lhes cinco hipóteses para o desfecho deste conto.

Que acontecerá a Walter Palmer?

– É morto e devorado pelo leão, pagando assim a sua imprudência e a sua desmedida paixão pela caça.

– É salvo por Van Helsing, que se arrependeu e voltou atrás, disparando sobre a fera, mesmo com risco de o atingir também a ele.

– É salvo por um guarda-florestal que surge providencialmente (tal como a Cavalaria nos westerns, quando os rostos-pálidos estão cercados pelos índios).

– Consegue salvar-se in extremis, pelos seus próprios meios.

– O leão foge quando rebenta uma tempestade tropical, deixando-o ainda com vida.

Amanhã publicaremos a última parte deste conto.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s