O MOSQUITO E A MÚSICA

Este é outro post que partilhamos com O Voo d’O Mosquito, blogue da Loja de Papel criado em Agosto de 2014, para homenagear um dos títulos mais carismáticos da história da BD portuguesa. Ultimamente, O Voo d’O Mosquito tem diversificado os seus temas, abordando, por exemplo, as curiosas relações lexicais de um nome que existe em todas as línguas — e que nalguns países europeus deriva do termo latino musca (mosquito em português, castelhano e inglês) — com outras formas de uso, cujo duplo sentido quase traduz uma reinvenção do vocábulo original. Um exemplo que vem a propósito: O Mosquito = jornal infanto-juvenil.

No artigo O Mosquito e a Música, que a seguir reproduzimos, esse duplo sentido está bem explícito, induzindo uma série de correspondências lógicas: mosquito → letra de canção → disco → desenho animado.

Vejam n’O Voo d’O Mosquito outros curiosos posts sobre o mesmo tema.

The Doors & The Mosquito

the-doors-the-mosquito-elektra-2

Quem diria que o nome de um insecto tão popular como o nosso Mosquito até aparece com destaque em letras de canções?!… Pois aqui têm a prova, neste pitoresco tema da célebre banda de rock The Doors, criada em 1965 por Jim Morrison e Ray Manzarek, dois estu- dantes da escola de cinema de Los Angeles, que também gostavam de música.

A banda, composta por mais dois elementos, Robby Krieger e John Densmore, somou êxitos após êxitos, como Waiting for the Sun, Light my Fire, Love Her Madly, People Are Strange, Break on Through, Touch Me, Riders on the Storm, Moonlight Drive, Roadhouse Blues, Strange Days, L.A. Woman e muitos outros, editados em discos que venderam milhões de cópias.

Jim Morrison - The Doors

Jim The Doors (cartaz do filme)Morrison morreu em 1971, supostamente por causa de uma overdose, e a banda desfez-se pouco tempo depois, mas a sua aura no panorama da música rock persiste ainda hoje, graças à polémica herança artística de Morrison e às homenagens que lhe foram prestadas em diversos medias, nomeadamente no filme reali- zado por Oliver Stone, em 1991, com o actor Val Kilmer no papel do célebre cantor e compositor, e num recente documentário sobre a banda: When You’re Strange, narrado por Johnny Depp.

«Morrison era um poeta», afirmou, certa vez, Ray Manzarek, também já falecido, «e um poeta anseia que as suas palavras sejam ouvidas».

Pois, caros amigos, nesta canção dos The Doors, incluída no álbum Full Circle — último lançado pela banda, depois da morte de Jim Morrison —, qual é a palavra que dá o mote, o nome que fica a bailar no ouvido? Até apetece repeti-lo muitas vezes… E ouçam como mosquito em espanhol rima bem com burrito, duas palavras com sonoridades musicais.

Só temos pena de não vos poder mostrar a banda ao vivo… mas em contrapartida, noutro vídeo que vale a pena ver e ouvir, surge uma conhecida personagem que “interpreta”, à sua (irresistível) maneira, o tema da canção. Divirtam-se com ela e com a animada música de uma das mais célebres bandas de rock de todos os tempos… que acabaria, com um dos seus êxitos, por ficar também ligada ao nosso Mosquito!

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s