POSTAIS ILUSTRADOS – 7

MIÚDOS E GRAÚDOS

postal hipopótamo302

Eis mais três postais da série que temos vindo a apresentar, com ilustrações humorísticas do grande aguarelista Alfredo Januário de Morais (1872-1971), mas agora de temática infantil, um dos géneros em que mais se distinguiu.

A par do exuberante colorido, do traço barroco e das pitorescas personagens, avulta também neste grupo a faceta espirituosa e satírica que Alfredo de Morais deixava transparecer nalguns dos seus trabalhos.

Advertisements

OS REIS DO RISO – 7

WOLINSKI: A VIDA É BELA!

Wolinski - 50 ans de dessins

Nesta rubrica, homenageamos hoje a memória de Georges Wolinski (1934-2015), desenhador e humorista de génio, morto no cobarde atentado contra o Charlie Hebdo, em 7/1/2015. Aos 80 anos continuava a ser o mesmo iconoclasta de sempre.

Morreu no seu posto, ao lado dos seus camaradas, brandindo certamente uma caneta — símbolo da sua coerência, a mesma com que desenhava, escrevia e fazia opinião, há mais de 50 anos — contra as armas que lhe apontavam.

A Légion d‘honneur, a mais alta condecoração francesa, com que foi agraciado em 2005, não podia ter ido parar a peito mais valoroso!

quadrinhos_2_v2

DOIS ANOS DEPOIS…

2º ANIVERSÁRIO D’O GATO ALFARRABISTA

Anos do GatoAlfarrabista 2015

O nosso blogue festeja hoje mais um aniversário com um cartoon oferecido pela sua preciosa assistente técnica Catherine Labey, sem cujo permanente apoio não teríamos chegado, com toda a certeza, até aqui.

Em 2014, o balanço foi totalmente positivo, pois, cumprindo a promessa feita há um ano, publicámos mais posts (165), criámos novas rubricas e mantivemos a regularidade pretendida, com picos em Abril e Agosto.

Este segundo ano de actividade ficou marcado também pela criação de dois novos blogues, O Voo d’O Mosquito (em Agosto) e A Montra dos Livros (em Novembro), para onde transitaram alguns posts d’O Gato Alfarrabista, mas que têm apresentado também rubricas novas e vão fazendo paulatinamente o seu caminho.

Infelizmente, neste mês de Janeiro a “pedalada” do nosso Gato tem sido menor, ressentindo-se de alguns percalços de saúde do seu coordenador e da inclemente falta de espaço (problema que esperamos resolver muito em breve).

Feito o balanço, só nos resta desejar (e confiar) que 2015 seja ainda melhor que os dois primeiros anos, em que o número de visitantes não parou de aumentar. Obrigado a todos!  

O PRÓXIMO ANIVERSÁRIO D’O MOSQUITO

Cabeçalho Mosquito 895

Dos nossos amigos Leonardo De Sá e Américo Coelho, recebemos o seguinte comunicado, que gostosamente partilhamos com quem visita este blogue:

Realiza-se no próximo dia 17 de Janeiro, sábado, o tradicional Almoço O Mosquito, a partir das 12h30, num conhecido restaurante lisboeta. Como já é hábito nesta confraternização anual, estarão presentes algumas dezenas de amadores de quadradinhos. Com mais ou menos crise, mesmo assim a ementa deverá continuar variada. O pagamento será individual e haverá também pratos do dia com meias-doses, para quem preferir…

Muito importante: como sempre, necessitamos a vossa confirmação individual da recepção deste aviso, para fornecermos as coordenadas do restaurante e podermos fazer a reserva definitiva com alguns dias de antecedência. Agradecemos, portanto, a vossa resposta por via electrónica ou telefónica.

Votos de Bom Ano!

Nota: as inscrições, para quem não tenha o contacto dos organizadores deste almoço-convívio, podem também ser feitas através do nosso blogue.

AINDA O HERÓICO CAVALEIRO ANDANTE…

Cavaleiro Andante Poster

Apesar de toda a gama de aventuras, heróis e autores que apresentou nas suas páginas, com destaque para os maiores desenhadores e argumentistas europeus da sua época, o verdadeiro papel que o Cavaleiro Andante desempenhou junto do público juvenil não se resumiu ao mero apelo lúdico, complementar de outras actividades recreativas, ou, num âmbito mais didáctico, ao refinamento da sensibilidade e do bom gosto pelo fomento de outros hábitos de leitura (publicando, como o Diabrete, adaptações de romances célebres) e do apreço pelas novas correntes estéticas e formais das histórias em quadradinhos (mormente italianas e franco-belgas).

Esse papel foi muito mais longe, atingindo um nível de valorização intelectual e artística que excedeu largamente o que os currículos escolares forneciam aos jovens em matéria de cultura geral, quase sempre de forma pouco coerente, misturando conhecimentos práticos e empíricos com disciplinas teóricas que pouco lhes interessavam. Ao contrário do Cavaleiro Andante, onde todas as noções de valor cultural e moral assimiladas pelos leitores, sem esforço, através da narrativa e da imagem, sempre primorosas, se gravavam indelevelmente no seu espírito, caldeando não só a sua própria personalidade como, nalguns casos, os sonhos e as fantasias que moldariam a sua vocação e as suas carreiras futuras.

Ainda hoje, por exemplo, não esqueci que a minha primeira leitura de “O Bobo”, de Alexandre Herculano, adaptado à BD por José Ruy, e de “Tartarin de Tarascon”, o impagável e inimitável romance de Alphonse Daudet, teve lugar nas páginas do Cavaleiro Andante.

Citando, a propósito, o Professor António Martinó de Azevedo Coutinho e o magnífico artigo que publicou no seu blogue Largo dos Correios, em 5 do corrente, dia de aniversário de uma revista que fez história,o Cavaleiro Andante (…) representou na inocência da nossa puberdade uma saudável ocupação de tempos livres, a fonte possível de todos os sonhos e desejos, lugar de fantasias, e até ponto de encontro, hoje ainda, de gratas memórias de tempos irrepetíveis”.

Recomendamos o acesso ao Largo dos Correios, para ler este artigo na íntegra, em http://largodoscorreios.wordpress.com/2015/01/05/uma-antiga-e-nobre-ordem-de-cavalaria

TODOS ESTAMOS COM O CHARLIE! AGORA E SEMPRE!…

Charlie Hebdo - 1

PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO… PELA LIBERDADE DE PENSAR… PELA LIBERDADE DE VIVER NUM MUNDO SEM ÓDIOS NEM FANATISMOS! FAÇAMOS DO HUMOR A LINGUAGEM DO DIREITO UNIVERSAL… A CHISPA QUE ACENDE O RISO E ILUMINA AS TREVAS DA IGNORÂNCIA… PARA QUE NINGUÉM VEJA UM CARTOON COMO UMA MISTURA INFLAMÁVEL QUE PODE PROVOCAR A MORTE!

 

UM CAVALEIRO DE BOA MEMÓRIA

C.A 314
Se continuasse em publicação, o Cavaleiro Andante, nascido em 5 de Janeiro de 1952 — um dia e onze anos depois do seu irmão mais velho, o Diabrete —, completaria hoje 63 anos! Recordando uma das efemérides mais importantes da BD portuguesa, que merece ser assinalada com as devidas honras, como faremos numa próxima oportunidade, reproduzimos a capa do nº 314, de 4 de Janeiro de 1958, ilustrada por Fernando Bento e alusiva ao 6º aniversário da popular revista juvenil.
De momento, este blogue está reduzido aos serviços mínimos (sem hipótese de requisição civil), por doença do seu coordenador.

CITAÇÃO DO MÊS – 8

BERTRAND RUSSELL

Bertrand Russell

“Man is part of Nature, not something contrasted with Nature”.

“O homem faz parte da Natureza, não é um corpo estranho na Natureza”.

                                                                                                  (“What I Believe”, 1925)

Ilustração de Alecos Papadatos, extraída da graphic novel de sucesso “Logicomix”.