TEMAS DESPORTIVOS

A PRIMEIRA VOLTA À FRANÇA

Cyclists, among which Antonin Magne (1904-1983) and Andre Leducq (1904-1980), relaxing around a drink during a stage of the Tour de France, Frontpage of French newspaper  Lillustre du petit journal, 1933, Private Collection,Inventada antes do “pontapé na bola”, a modalidade desportiva mais popular dos primórdios do século XX começou a ganhar força quando o director do jornal L’Auto, Henri Desgrange, para aumentar as vendas do seu periódico, decidiu organizar o primeiro Tour de France em bicicleta, empreen- dimento que suscitou reacções controversas e esteve mesmo em risco de não passar do papel… por falta de concorrentes!

Já se tinham realizado com êxito outras provas velocipédicas, como a corrida Paris-Marselha, mas Desgrange, apoiado pelos patrocinadores do jornal, quis apostar mais forte. Corria o mês de Julho de 1903 quando os franceses viram, pela primeira vez, nas suas estradas, um grupo de 60 ciclistas que não andava em passeio, mas sim atrás de uma meta que os levaria à glória, se fossem os primeiros a cortá-la em Ville d’Avray, na periferia de Paris.

Maurice Garin (ao centro)A prova, dividida em seis longas etapas com mais de 2.000 quilómetros, por caminhos quase intransitáveis e mal sinalizados, que eram um calvário para os corredores, agravando as suas dificuldades e a sua fadiga — pois as etapas começavam ainda de noite e só terminavam mais de dez horas depois —, foi, no entanto, coroada de êxito, graças aos bons esforços da equipa organizadora, entre cujos membros se destacou Géo Lefèvre, jornalista de L’Auto (actual L’Équipe). O vencedor foi o veterano Maurice Garin, mas só vinte ciclistas o seguiram na marcha triunfal até ao Parc des Princes, em Paris.

Tour de France - tintin 1Assim nasceu a Volta à França (La Grande Boucle, como ficou conhecida nos anais desportivos), onze anos antes de eclodir a Primeira Guerra Mundial, conflito que envolveu a Alemanha, a França e outros países europeus, provocando a suspensão do Tour, que só recomeçou em 1919.

Esta é a história que Jean Graton e Christian Denayer nos contam no curto episódio que a seguir apresentamos, extraído do Tintin belga nº 25 (17º ano), de 18 de Junho de 1962, revista onde Graton realizou muitas histórias curtas sobre o Tour de France e outras provas desportivas.

Tour de France - tintin 2 et 3

Tour de France -  CA 134  908Alguns desses episódios foram publicados também no Cavaleiro Andante, cujos leitores não tardariam a render-se ao desenvolto estilo gráfico e à eficácia narrativa do futuro criador de Michel Vaillant (aliás, Miguel Gusmão, como foi baptizado naquele popular semanário).

Especialista em temas desportivos, Graton não deixou os seus créditos por mãos alheias, ilus- trando episódios sobre várias modalidades, desde o ciclismo e o automobilismo ao voleibol, ao hóquei, ao basquetebol e até ao boxe!

Graças a essa extraordinária versatilidade, o jovem desenhador sagrou-se como o maior cronista desportivo do Tintin belga, dando largas à sua veia criativa e ao dinamismo do seu traço e conquistando paulatinamente um lugar de honra entre as mais jovens promessas da prestigiosa “escola de Bruxelas”.

Tour de France -  premier T de F  1 e 2Tour de France -  premier T de F  3 e 4

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s