JOHN F. KENNEDY NA BANDA DESENHADA – 3

JFK E A SUPERMAN FAMILY

Retomamos hoje a nossa narrativa, em homenagem a um dos mais míticos heróis do universo dos comic books, que completou 76 anos de existência no passado dia 1 de Junho, e a um Presidente que muitos ainda hoje recordam e admiram (ver a 1ª e a 2ª partes deste artigo).

Superboy 27Ainda jovem, Clark Kent desempenhou também uma missão para o Presidente Kennedy, com a identidade do Superboy de Terra-1 (o que seria cronologicamente impossível), desta vez correndo maiores riscos, pois tratava-se de proteger um projecto da NASA, com o nome de Mercúrio, ameaçado por espiões soviéticos.

A história, publicada em New Adventures of Superboy #26-27 (Fevereiro-Março de 1982), deu azo a um espirituoso cartoon do artista Fred Hembeck, em que este comenta os “deslizes” temporais que recheiam a série, provando, mais uma vez, como os editores e os argumentistas davam rédea livre à sua fantasia, sem se importarem com tais paradoxos.

Superboy (cartoon)

Lois Lane 25 (Newlyweds)Para a DC Comics, Kennedy, um Presidente relativamente jovem, dinâmico e vigoroso, era a personificação do próprio conceito dos super-heróis da Silver Age e, adiantando-se à Marvel — cuja primeira referência a JFK consta ter aparecido no Incredible Hulk #5 (Janeiro de 1963) —, apresentou-o nas páginas de algumas histórias, com destaque para “Lois Lane and Superman Newlyweds”, publicada em Lois Lane #25, Maio de 1961 (argumento de Jerry Siegel e arte de Kurt Schaffenberger), em que os dois recém-casados são hóspedes de honra numa recepção oferecida pela Casa Branca, com a presença de JFK, Jacqueline, Lyndon Johnson e a mulher deste.

Lois Lane 25 (vinheta)

A figura de Kennedy tornou-se tão popular nos comic books da DC, que por vontade do experiente editor Mort Weisinger passou a fazer parte da Superman Family, continuando a aparecer em vários episódios, como o memorável “The Superman Super-Spectacular”, publicado em Action Comics #309, Action Comics 309Fevereiro de 1964 (argumento de Edmond Hamilton, arte de Curt Swan e George Klein), em que depois de um dia exaustivo a cumprir múltiplas tarefas para o Presidente, o Homem de Aço descobre que esse plano tinha sido concertado entre JFK e Perry White, editor do Daily Planet, para o atrair ao programa de televisão Our American Heroes, onde estavam presentes muitos dos seus velhos amigos, incluindo Batman, Robin e a Legião dos Super-Heróis, dispostos a prestar-lhe calorosa homenagem.

Ao recompor-se da surpresa, Superman compreendeu que não teria tempo de se transformar em Clark Kent, cuja ausência seria notada caso se prolongasse, confirmando as suspeitas de Lois Lane e Lana Lang sobre a identidade do Super-Homem. A solução para o problema estava, porém, nas mãos de JFK, que apareceu no programa Action Comics 309 (vinhetas)disfarçado de Clark Kent, sem que ninguém notasse a diferença!

Quando esta revista foi impressa, nos primeiros dias de Dezembro de 1963, já os trágicos acontecimentos de Dallas corriam mundo, mas a DC não podia cancelá-la num prazo tão curto, sem causar sérios transtornos aos distri- buidores e aos assinantes. E assim Action Comics #309 ficou para a história como a primeira aparição de JFK num comic book, depois da sua morte.

Action Comics 309 (original art) copyHá alguns meses, o desenho original da capa (pelo traço de Curt Swan, arte final de Sheldon Moldoff) rendeu num leilão a bonita quantia de $112,016, um dos preços mais altos pagos até esse momento por uma capa da DC Comics.

Foi talvez por ter ficado apreensivo com as reacções dos leitores — que poderiam apressadamente (como alguns fizeram) acusar a DC de oportunismo (ou malabarismo) comercial, sem se lembrarem de que todas as revistas eram planeadas com larga antecedência —, que Weinsinger não se atreveu a repetir a “proeza” com “Superman’s Mission for President Kennedy”, substituindo essa história, como já referimos, no Superman #169. Só na edição seguinte, por instâncias do novo Presidente Lyndon B. Johnson e da própria viúva de Kennedy, uma outra versão, desenhada por Al Plastino, veria a luz do dia… e essa também ficou para a história!

Curiosamente, em ambos os episódios há papeis que se invertem, pois no primeiro (Action Comics #309) é JFK que ajuda o Super-Homem a preservar a sua identidade secreta (que só ele conhece), enquanto que no segundo (Superman #170) é este que acorre ao pedido do Presidente para o auxiliar junto dos jovens, na sua vibrante campanha nacional em prol dos exercícios físicos e de uma vida mais saudável.

JFK (Dell Comics)Apesar de todas as críticas, Action Comics #309 tornou-se instantaneamente um best-seller e os pedidos de reedição choveram sobre a DC, mas a prudência editorial de Mort Weisinger não se alterou.

Depois da publicação da sua biografia pela Dell Comics, em Agosto de 1964, a imagem de John F. Kennedy (salvo ligeiras referências) não voltaria a aparecer num comic book da Silver Age — uma das épocas mais gloriosas dos comics americanos, que ele próprio viu crescer como a sua carreira política e transformar-se numa constelação de super-heróis, com a mesma aura de tenacidade, coragem e patriotismo do novo Presidente.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s