LIVROS INFANTIS & OUTRAS CURIOSIDADES – 1

THE STORY OF FATIMA for children

Assinalando as celebrações marianas de 13 de Outubro na Cova da Iria e em Roma, na presença do Papa, eis uma curiosidade de outros tempos…

The story of Fátima129

Livrinho de 20 páginas, formato 16 x 21,6 cms, publicado em data indeterminada pela célebre editora infantil Majora, do Porto, com uma versão em inglês da história de Fátima, aprovada pelas autoridades eclesiásticas e pela censura, como era obrigatório no anterior regime, e recheado de ilustrações de Laura Costa (1910-1992), artista cujo traço onírico, de suave beleza estética, encantou muitas crianças, nas décadas de 40 e 50 do século passado. É provável existir também uma versão em português.

The story of Fátima  2The story of Fátima CC130 copy

Advertisements

4 thoughts on “LIVROS INFANTIS & OUTRAS CURIOSIDADES – 1

  1. Foi através dos pequenos livros da Majora que eu comecei a ler. Julgo que o mesmo aconteceu a muitos portugueses.
    O que eu não sabia é que a Majora tinha edições em outras línguas. Desconhecia igualmente a edição portuguesa dedicada a Fátima. É este registo que conta para a divulgação do que se publicou, principalmente para os que, não tendo vivido ao tempo, presumem que não havia nada para a juventude ler e aprender; e também para aqueles que, como eu, desconhecem muito do que se publicou.
    Este “achado” do Jorge desperta, em mim, gratas recordações. Também há muito não tinha o gosto de ver as ilustrações de Laura Costa. Graças aos meios de consulta que hoje estão à nossa disposição, através do monitor – e, principalmente, despertado por esta peça do Gato Alfarrabista – fui ver o percurso da pintora e ilustradora, que faleceu em 1992, com 82 anos. Ela e Raquel Roque Gameiro foram, de facto e de direito, das melhores ilustradoras de livros infantis e juvenis deste País.

    Um abraço
    Santos Costa

    • Caro Amigo Santos Costa,
      Foi com o objectivo de lançar alguma luz sobre áreas remotas da nossa literatura infantil e afins, como a banda desenhada, que resolvi criar este blogue, embora não seja o único, naturalmente, a explorar esses temas. No entanto, verifico (com alguma surpresa) que ainda são poucas as pesquisas sobre certos autores que mereciam mais atenção, como é o caso de Laura Costa, prolífica ilustradora de livros infantis – na sua maioria da Editorial Majora, outro nome de referência desses (bons) tempos –, cujo estilo gentil e encantatório me habituei a reconhecer e a admirar através de algumas obras que fui adquirindo para a minha colecção.
      Prosseguirei ainda hoje com outra “novidade” sobre Fátima na literatura infanto-juvenil. Estou certo de que será também do seu agrado.
      Um abraço,
      Jorge Magalhães

  2. Caro Jorge,

    Para além da inglesa, houve também edições noutras línguas estrangeiras: em francês (“L’histoire de Fatima racontée aux enfants”), em castelhano (“La historia de Fátima contada a los niños”) e em alemão (“Gechichte von Fatima erzählt für die Kleinen”).

    A versão portuguesa saiu também sem qualquer data impressa, mas em 1957, ano de celebrações redondas, com o título “História de Fátima contada aos pequeninos”. As edições em línguas estrangeiras terão sido publicadas ligeiramente depois, no final desse mesmo ano ou no início de 1958. Existem versões impressas em papel (quase cartolina) e em pano, para os miúdos roerem ou levarem para o banho…

    • Caro Leonardo,
      Mais uma vez obrigado pelos comentários e pelas preciosas achegas. Eu já calculava, como referi neste post, que houvesse uma versão em português do livro sobre Fátima para os mais pequenos, mas, pelos vistos, a iniciativa foi mais longe, estendendo-se (como parece lógico) às versões noutras línguas europeias (entre as principais, faltou só o italiano). Presumivelmente não haverá diferenças na apresentação, mantendo-se os gentis desenhos de Laura Costa em grande formato. Era interessante encontrar um desses livros, pelo menos…
      A versão que eu tenho, em inglês, foi impressa em óptimo papel… quase cartão. Lembro-me dos livros de pano, mas com outras histórias, que se sujavam e estragavam mais depressa do que os outros. Comprei alguns para as minhas filhas, mas nunca reparei que elas os roessem (risos).
      Abraços,
      Jorge Magalhães

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s