JOSÉ BAPTISTA (JOBAT)

RETROSPECTIVA – 4

Jobat MA 453Prosseguindo esta homenagem à memória do nosso saudoso amigo e grande artista José Baptista (Jobat), recentemente falecido, apresentamos a 2ª e última parte da história “Um Caso de Contrabando”, publicada no Mundo de Aventuras nºs 452 a 461 (1958), com um dinâmico repórter detective chamado Luís Vilar, cuja apresentação já aqui foi feita.

Sobre este episódio, transcrevemos também alguns comentários do próprio Jobat, vindos a lume na rubrica “9ª Arte” do jornal O Louletano, onde Luís Vilar reviveu as suas aventuras, depois de muita insistência minha.

Nessas notas bibliográficas e de cunho nostálgico — apesar das reticências com que satisfez o meu pedido —, Jobat recordou pormenores curiosos de “Um Caso de Contrabando”, cuja acção tinha situado nas paragens algarvias onde nasceu.

Louletano - Páginas Esquecidas 2Aqui têm o resto desse texto, com o título Páginas Esquecidas, cheio de referências que poderão contextualizar analisando as imagens respectivas.

«Na última página, a décima, na 3a e 4a vinhetas, as    refe­rências estão mais defini­das, embora na 3a vinheta de forma sub­til, ofuscada pela sombra: o finalizar das palavras “Olaria Ve­lhote”, com um trabalha­dor, de pá     nas mãos, a alimentar um forno incandescente, por detrás do “João Carlos”, em 1o plano à esquerda. A 4a vinheta dessa página é porven­tura a mais explícita, em termos de referências: em plano, a casa da D. Adelaide, bastante conhecida – e frequentada – por muito boa gente de Loulé, com o respectivo poial junto à porta, e as escadinhas, à direita, que levam à Igreja Matriz. Um     per­sonagem típico, característico dessa época, anima o lado direito da mesma vinheta: quem de Loulé não conhecia o “Zé Cuco”?

É óbvio que as referências aqui assinaladas passaram     des­percebidas ao comum dos leitores, mesmo aos de Loulé. Aliás, o objectivo de as inserir foi alcançado: estarem lá sem que dessem por isso. Porém… foi um segredo que quis hoje partilhar com os meus leitores, muito em especial com os louletanos desse tempo… e, como é lógico, também com os mais jovens. Boa leitura».

Apesar da sua curta existência, Luís Vilar não deixou de fazer boa figura ao lado dos outros heróis do Mundo de Aventuras, na sua maioria de origem americana. Tal como José Baptista, esperamos que os leitores de hoje também o apreciem.

Para voltar a ver a 1ª parte, clique aqui

Jobat - Luis Vilar 6+7Jobat - Luis Vilar 8+9Jobat - Luis Vilar 10+capa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s