O ANIVERSÁRIO DO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA (CPBD)

No passado sábado, dia 13 de Julho, realizou-se o habitual almoço de aniversário do CPBD, que comemora presentemente 37 anos de existência.

O encontro entre associados e simpatizantes do Clube teve lugar no acolhedor restaurante Moisés, sito na Avenida Duque d’Ávila, em Lisboa, e foi este ano especialmente concorrido, contando com a honrosa presença, entre outras, de Mestre José Ruy, um dos decanos da BD portuguesa, com intensa actividade em vários domínios das Artes Gráficas, desde os seus primórdios como ilustrador, em 1945, na revista infantil O Papagaio.

Lembramos que o CPBD é uma das mais antigas organizações do género em toda a Europa, embora hoje reduzida a um pequeno núcleo de “activistas”, que continuam a manter a “chama acesa”, com reuniões quinzenais na sede do Clube e a publicação regular do seu Boletim, que já vai no nº 136 (sendo também um dos casos mais notáveis de longevidade entre os fanzines ainda existentes).

CPBD boys P&BPor curiosidade, fomos repescar aos nossos arquivos uma velha foto de jornal (Julho de 1977), em que figura o grupo fundador do CPBD, os “sete magníficos” pioneiros, distinguindo-se (da esquerda para a direita) António Dias de Deus, José Sobral, Vasco Rivotti, Vítor Péon, Carlos Gonçalves, Jorge Magalhães e António Amaral. O último, de costas, é Diamantino Bravo, jornalista do Jornal de Notícias, que entrevistou a direcção do CPBD (então, ainda denominada 1ª comissão organizadora), a propósito da criação do Clube, já com 12 meses de vida, e de uma projectada mostra sobre BD portuguesa, a realizar em finais desse ano na Biblioteca Nacional.

Os únicos elementos desse grupo que estiveram presentes no convívio deste ano foram António Amaral, Carlos Gonçalves e Jorge Magalhães. Outros nomes conhecidos do nosso meio bedéfilo (e não só) quiseram também marcar presença, como Américo Coelho, Dâmaso Afonso, José Pires, José Manuel Vilela, Leonardo De Sá, Paulo Duarte (um dos actuais animadores do Clube), Joaquim Talhé, Eduardo Sousa Santos (acompanhado pelo seu neto Carlos), Fernanda Amaral, Catherine Labey, Joel Lima, Paulo Cambraia, Mário Correia, Rui Bana e Costa e Luís Valadas.

Todas as fotos que apresentamos nesta curta reportagem são da autoria de Dâmaso Afonso, cuja experiente “objectiva” está sempre atenta a todos os eventos relacionados com a BD portuguesa. Para ele, vão os nossos melhores agradecimentos por mais esta prova de colaboração e amizade.

Nota: um agradecimento também especial a Leonardo De Sá por nos ter ajudado a corrigir um lapso de memória…

IMG_1662a   IMG_1653a

IMG_1664a   IMG_1658a

IMG_1657a   IMG_1655a

IMG_1666a   IMG_1667a

IMG_1665a   IMG_1663a

Advertisements

5 thoughts on “O ANIVERSÁRIO DO CLUBE PORTUGUÊS DE BANDA DESENHADA (CPBD)

  1. Estas reuniões (comemorações são importantes), uma vez que elas significam um elo que se mantém ao longo da vida.
    Hoje, porém, dá-me para comentar as fotos (aliás, excelentes), designdadamente a quarta e a oitava. Numa, o Leonardo de Sá tem o copo no ar, possivelmente para encherem o depósito – um balão podia ter inserido:” Ei, ó empregado ! traga lá garrafa!”; na outra, com a “gasolina” a dar cor à fotografia – um vermelho alaranjado que compõe a cor da imagem e o balão – “Que querem? É a vida!”. Em outra, o José Ruy tem a meloa bem escavada, cujo verde amarelado também empresta um colorido à foto e o inevitável balão: “Ó Jorge, há p’raí uns putos a fazerem bd, como também há outros a desfazerem nela!”.
    Parabéns ao CPBD e ao Jorge Magalhães, que não deixou de fazer este registo. Se não fosse ele, passava despercebida a efeméride.

    Abraço
    Santos Costa

    • Caro Santos Costa,
      Obrigado pelo seu comentário e pelas saborosas legendas (ou balões). Os convívios anuais do CPBD são uma tradição que se mantém desde os seus primórdios, mas a única divulgação que costumam ter (graças às fotos do “repórter” de serviço, o Dâmaso Afonso) é nas páginas do seu Boletim trimestral, que também continua a sair com regularidade. Agora, com a blogosfera tão activa, estes eventos podem chegar ao conhecimento de outros “curiosos” e talvez até estimulá-los a marcar presença no próximo almoço. Como diz o Zé Povinho, quantos mais melhor!
      Um abraço do
      Jorge Magalhães

  2. Bom dia.
    O único detalhe que não percebi foi se o CPBD continua activo ou não. Na internet não foi possível encontrar qualquer site oficial.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s