COLECÇÕES DE CROMOS – 2

OS TRÊS MOSQUETEIROS

Os 3 Mosqueteiros 386Em princípio dos anos 50, como referimos no artigo anterior, surgiu uma novidade, no sentido mais literal do termo, que iria revolucionar por completo o comércio das pequenas estampas coloridas e os gostos dos coleccionadores, alargando consideravelmente o âmbito desse fascinante universo. Novidade que o Mundo de Aventuras, revista que      já ia no seu 3º ano de publicação, fazendo acérrima concorrência ao Mosquito e ao Diabrete, se encarregou de divulgar com grande destaque nas suas páginas, a partir          do nº 111, de 27/9/1951.

Tratava-se de uma colecção de 144 estampas, baseada            no espectacular filme “Os Três Mosqueteiros” (realizado por George Sidney para a MGM e estreado três anos antes), com    a particularidade de apresentar fotogramas coloridos que se vendiam em “envelopes surpresa”, podendo a respectiva caderneta, com uma garrida capa extraída também do filme, ser adquirida à parte, por intermédio de qualquer fornecedor ou da própria editora, a Agência Portuguesa de Revistas (APR). Esta, aliás, oferecia aos compradores a possibilidade de completarem mais rapidamente a sua colecção, encomendando as últimas 30 estampas em falta (desde que os restantes cromos já estivessem colados na caderneta).

A ideia era prática e engenhosa, embora não se pudesse classificar como original, pois fora importada da vizinha Espanha, onde as colecções de cromos, através de editoras especializadas como a Bruguera, tinham atingido uma época de grande apogeu e diversidade. Em Portugal, porém, nada podia garantir à priori que essa iniciativa, em moldes tão diferentes dos tradicionais, fosse também coroada de êxito. Por isso, não só a primeira escolha deve ter sido maduramente ponderada, como a própria campanha publicitária no Mundo de Aventuras e noutras revistas da APR, concebida por quem percebia do assunto — e não duvido de que Roussado Pinto, à data chefe de redacção do MA, tenha sido um dos seus responsáveis —, merece encómios pela dimensão e pelo impacto que registou, contribuindo de forma positiva para aguçar a curiosidade e o interesse dos potenciais compradores.

Os 3 Mosqueteiros 2 387O certo é que essa colecção de estampas dedicada aos heróis do célebre romance de Alexandre Dumas (que são quatro e não três, como toda a gente sabe), com imagens a 7 cores (!) da soberba versão cinematográfica de ­1948, interpretada por Gene Kelly, Lana Turner, Van Heflin, June Allyson e Vincent Price, foi um êxito estrondoso — embora só tivesse sido lançada um ano depois —, esgotando-se mais rapidamente do que todos esperavam, a tal ponto que foi preciso imprimir três edições para satisfazer a intensa procura.

Estava aberto o caminho para outras colecções de cromos da APR, uma empresa em crescimento, quase todas com a mesma origem — a fecunda Editorial Bruguera, de Barcelona —, que arreigaram o gosto, entre miúdos e graúdos, por esse tipo de coleccionismo cultural e recreativo, fomentando, ao mesmo tempo, a moda dos “envelopes surpresa” com três cromos, pelo módico preço de 40 centavos (e sem lambuzar os dedos).

 Nota: Todas as imagens que ilustram este artigo foram extraídas do Mundo de Aventuras e da caderneta com os cromos de “Os Três Mosqueteiros”, pertencentes à minha colecção. Posso acrescentar, com legítimo orgulho, que qualquer destes exemplares está em muito bom estado.  

Os 3 Mosqueteiros capa e contracapa

Os 3 Mosqueteiros 5 e 6

Os 3 Mosqueteiros7 e 8

Advertisements

4 thoughts on “COLECÇÕES DE CROMOS – 2

  1. Lindíssima colecção de cromos. Para a época a impressão é muito boa. Continue com estes artigos, são a historia cultural de um país.

    • Algumas das colecções da APR editadas nos anos 50 (esta foi a primeira) são magníficas e representam um grande salto qualitativo numa modalidade de coleccionismo que já na década anterior era muito popular. Tencionamos prosseguir com esta série, baseada em muitas das colecções que possuo mas também nas que alguns amigos têm gentilmente posto à nossa disposição. Em breve, encetaremos uma série de artigos sobre os cromos da bola (alguns bem antigos), da autoria de um grande especialista na matéria, Carlos Gonçalves.
      Um abraço,
      Jorge Magalhães

  2. deixa-me invejoso. E não o sou. parabéns pelo post e pelas imagens. É uma delícia. Cada vez “coisas” mais interessantes. Obrigado Jorge (desculpe a intimidade).

    • Eu é que agradeço as suas palavras e o interesse que continua a demonstrar pelo nosso despretensioso blogue. Para mim tem sido um prazer este reavivar de memórias antigas e de colecções que eu próprio já não consultava há muito tempo… E descobrir, por outro lado, coisas que também ignorava, graças à gentileza de amigos sempre prontos a colaborar.
      Um abraço,
      Jorge Magalhães

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s